16:01 18 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Cidade Velha de Jerusalém (arquivo)

    Policial israelense é morta a facadas em ataque reivindicado pelo Daesh

    © AP Photo/ Sebastian Scheiner
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1253

    Uma policial israelense de 23 anos morreu em decorrência de ferimentos causados durante um ataque com faca no centro de Jerusalém. O grupo terrorista Daesh assumiu a responsabilidade pelo assassinato.

    Nesta sexta-feira, a guarda de fronteiras Hadas Malka foi vítima de inúmeras punhaladas na entrada da Cidade Velha de Jerusalém. Ela foi levada às pressas para um hospital local, mas acabou não resistindo.

    "Lamentamos ao informar a morte da guarda de fronteira Hadas Malka, que foi assassinada nesta noite no ataque no Portão de Damasco, em Jerusalém."

    De acordo com a polícia, o ato que resultou na morte da agente foi parte de um ataque coordenado realizado por três palestinos, com facas e um arma automática. Os terroristas, segundo o Times of Israel, foram identificados como Bra'a Salah, Asama Atta e Adel Ankush, todos com idade inferior a 20 anos e provenientes da Cisjordânia. Eles foram mortos a tiros pela polícia. 

    Além da morte de Malka, os ataques também deixaram dois feridos, mas nenhum em estado grave.

    O grupo extremista Daesh reivindicou a autoria do atentado. Se confirmada, esse será o primeiro ataque do grupo em território israelense. No entanto, o Hamas emitiu um comunicado parabenizando os autores dos atos e dizendo que eles pertenceriam à Frente Popular para a Libertação da Palestina. 

    Mais:

    Senado americano aprova transferência de sua embaixada em Tel Aviv para Jerusalém
    Britânica é morta a facadas em Jerusalém
    Homem em caminhão atropela multidão em Jerusalém matando 4 e deixando 13 feridos
    Tags:
    ataque, Hamas, Daesh, Hadas Malka, Jerusalém, Cisjordânia, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik