11:21 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Consequências do ataque aéreo da coalizão internacional

    Coalizão liderada pelos EUA realizou 24 ataques aéreos contra Daesh em Raqqa

    © AP Photo / Osama Sami
    Oriente Médio e África
    URL curta
    821
    Nos siga no

    A coalizão internacional liderada pelos EUA realizou 40 ataques aéreos contra o grupo terrorista Daesh na Síria e no Iraque nesta segunda-feira, incluindo 24 contra as posições jihadistas em Raqqa, informou um comunicado militar nesta terça-feira.

    "Nos arredores de Raqqa, 24 ataques aéreos atingiram 18 unidades táticas do Daesh, destruíram 19 barcos, 12 posições de combate e oito veículos", afirmou o comunicado da coalizão internacional.

    Os ataques aéreos também destruíram um prédio, onde eram guardados os explosivos utilizados pelo grupo terrorista, além de um depósito de armas.

    As manobras foram realizadas logo após a coalizão ter confirmado o início da ofensiva, no âmbito da operação para libertação de Raqqa, liderada pelas Forças Democráticas da Síria.

    Onze outros ataques aéreos da coalizão na Síria destruíram escavadeiras e infraestruturas para exploração de petróleo nos arredores de Abu Kamal e Deir ez-Zor.

    No Iraque, a coalizão realizou cinco ataques aéreos contra 15 alvos do Daesh nos arredores de Al Huwayjah, Mosul e Tal Afar.

    Os ataques destruíram posições de combate, drones, um veículo e outros alvos terroristas. 

    A coalizão de 69 países, liderada pelos EUA, vem realizando ataques aéreos, terrestres e de artilharia contra Daesh na Síria e no Iraque.

    Os ataques no Iraque são conduzidos em apoio ao governo iraquiano. Já a atuação na Síria não foi autorizada pelo Conselho de Segurança da ONU nem pelo governo do presidente Bashar Assad e constitui, de fato, uma intervenção militar.

    Tags:
    ofensiva, ataque aéreo, coalizão internacional, Forças Democráticas da Síria, EUA, Iraque, Síria, Raqqa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar