02:12 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Marinha alemã resgata imigrantes no Mediterrâneo, que partiram da Líbia.

    Guarda Costeira da Líbia resgata 350 migrantes em barco de madeira

    © AP Photo/ Matthias Schrader
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1201 0 0

    A Guarda Costeira da Líbia interceptou nesta quarta-feira (10) um barco de madeira com mais de 350 migrantes depois de duelar com uma embarcação de resgate alemã e ser alvo de disparos de traficantes de imigrantes, afirmou a Marinha.

    Os migrantes estavam rumando à Itália quando foram capturados em Sabratha, disse o porta-voz Ayoub Qassem.

    "A Sea-Watch tentou interromper a operação da guarda-costeira… nas águas da Líbia e tentou levar os migrantes, sob o pretexto de que a Líbia não é segura", contou Qassem à agência AFP.

    A Sea-Watch é uma ONG alemã que resgata migrantes correndo perigo no Mar Mediterrâneo. O grupo postou em seu Twitter um vídeo do momento em que sua embarcação quase é atingida pela Guarda Costeira da Líbia. A ONG afirma que o barco líbio é financiado pela União Européia.

    ​De acordo com organizações internacionais, entre 800 mil e um milhão de pessoas — vindas principalmente da África subsariana — estão na Líbia esperando para fazer a perigosa travessia do Mar Mediterrâneo rumo à Europa.

    Entre 7 e 8 mil migrantes estão em centros de custódia na Líbia após entrar no país ilegalmente, um oficial de imigração afirmou. O país do norte da África tem sido parte da rota de migrantes que buscam uma vida melhor na Europa.

    Twitter

    Siga Sputnik Brasil no Twitter e fique por dentro das notícias mundiais do momento.

    Mais:

    Assange chama Hillary Clinton de 'açougueira da Líbia'
    Guarda costeira italiana resgata cerca de 4.500 imigrantes da Líbia no Estreito de Sicília
    Deputada democrata: 'EUA repetem erro do Iraque e da Líbia por lançamento de mísseis'
    Político norte-americano propõe dividir Líbia em 3 partes
    'Síria não repetirá o destino da Líbia enquanto Rússia estiver no Oriente Médio'
    Tags:
    Guarda Costeira da Líbia, Ayoub Qassem
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik