Na Líbia migrantes e refugiados são vendidos e comprados como escravos

© AFP 2022 / Aris MessinisMais de 6.000 imigrantes foram resgatados no dia 3 de outubro na costa da Líbia, no mar Mediterrâneo
Mais de 6.000 imigrantes foram resgatados no dia 3 de outubro na costa da Líbia, no mar Mediterrâneo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Organização Internacional para as Migrações (OIM) comunicou na segunda-feira (11) que na cidade de Sabkha, no sudoeste da Líbia, existe um mercado de escravos, onde são vendidos migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa via mar Mediterrâneo.

"Migrantes subsaarianos são vendidos e comprados por líbios apoiados por cidadãos do Gana e do Níger que trabalham para eles", disse o secretário de imprensa da OIM Joel Millman.

Neste momento, a OIM está juntando informações de migrantes que voltaram da Líbia via centros de passagem em Níger.

Danos causados por conflitos em Bengazi, Líbia (arquivo) - Sputnik Brasil
Político norte-americano propõe dividir Líbia em 3 partes
"Nos últimos dias, eu tenho discutido a questão com vários [refugiados] que me contaram histórias assustadoras. Todos deles dizem que existe o risco de se ser vendido como escravo em Sabkha. A venda é efetuada por moradores locais ou por motoristas, que fazem os refugiados trabalhar [habitualmente na área de construção] e depois, em vez de pagar por seu trabalho, os vendem a novos donos", cita Millman as palavras de um funcionário da OIM no Níger.

A representação da OIM na Líbia já tinha relatado existirem casos de venda de escravos no seu país e que migrantes e refugiados estão sofrendo da violência e fome.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала