01:28 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Forças Democráticas da Síria e combatentes do Exército Livre da Síria em uma aldeia nos arredores da cidade de al-Shadadi, campo de Hasaka, Síria (foto de arquivo)

    FDS: Raqqa pode ser cercada em algumas semanas

    © REUTERS / Rodi Said
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1036

    Um representante das Forças Democráticas da Síria (FDS) afirmou que a ofensiva para retomar a cidade de Raqqa do Daesh já está próxima e a chamada capital do Estado Islâmico na Síria poderá ser cercada dentro de algumas semanas.

    Apoiadas pelos Estados Unidos, as FDS reúnem principalmente milícias de curdos, mas também árabes, assírios, armênios, turcos e circassianos na luta contra os terroristas na Síria, sendo consideradas as maiores aliadas da coalizão liderada por Washington nessa missão. Apesar da insistência do presidente americano, Donald Trump, em querer manter em segredo os preparativos para a reconquista de Raqqa, Talal Silo, porta-voz da organização, decidiu não fazer mistério sobre os planos do grupo. 

    "Nós esperamos que, dentro de algumas semanas, a cidade já esteja cercada", disse ele, citado pela agência Reuters

    Nesta quinta-feira, a coalizão dos EUA provocou a morte de 14 civis, incluindo seis crianças, em ataques nos arredores de Raqqa, conforme relatou o Observatório Sírio de Direitos Humanos. Atualmente, os Estados Unidos mantêm algumas centenas de militares em território sírio para ajudar na luta contra o Daesh. No entanto, de acordo com o coronel John Dorrian, porta-voz da coalizão, esses homens não participarão diretamente dos combates na ofensiva, e terão a função apenas de prestar apoio a parceiros locais nas operações. 

    Mais:

    Qual será a tática das Forças Armadas turcas em uma eventual operação em Raqqa?
    Pentágono: Líderes do Daesh retiram operações de Raqqa
    Bombardeiros russos atacam Daesh com mísseis de cruzeiro em Raqqa
    Tags:
    curdos, Forças Democráticas da Síria, Reuters, FDS, John Dorrian, Talal Silo, Donald Trump, Síria, Washington, EUA, Raqqa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik