02:57 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Marca de bala em um prédio que foi palco de confrontos entre policiais e terroristas em Karak, Jordânia, em 21 de dezembro de 2016

    Jordânia executa 15 prisioneiros por enforcamento

    © REUTERS / Muhammad Hamed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1060
    Nos siga no

    As autoridades da Jordânia executaram 15 pessoas neste sábado, sendo dez terroristas e cinco condenados por outros crimes. Essa foi a maior execução em massa no país nos últimos anos.

    Os prisioneiros, todos jordanianos, foram enforcados na prisão de Suaga, perto da capital, Amã. Segundo o porta-voz do governo Mohammad al-Momani, todos aqueles que não estavam envolvidos com terrorismo teriam cometido estupro ou outros tipos de agressões sexuais. 

    Os terroristas haviam sido presos por participação em cinco eventos diferentes, incluindo ataques contra a embaixada do país no Iraque, em 2003, e contra um grupo de turistas em um teatro de Amã três anos depois.

    Suspensa em 2006, a pena de morte foi restaurada no país em 2014. 

    Mais:

    Erdogan promete pena de morte para milhares de presos em comício gigante em Istambul
    Governador em exercício do Rio defende pena de morte para crimes de estupro
    Advogados do ex-presidente Mursi questionam a sentença à pena de morte
    Papa Francisco: Pena de morte é o fracasso do Estado de direito
    Tags:
    enforcamento, estupro, terrorismo, pena de morte, Mohammad al-Momani, Iraque, Amã, Suaga, Jordânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar