19:43 17 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Soldado sírio em Aleppo libertada

    Damasco nega uso de armas químicas na libertação de Aleppo

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    330
    Nos siga no

    As autoridades sírias negaram categoricamente as acusações da Human Rights Watch (HRW) sobre o suposto uso de armas químicas por parte do exército sírio durante a libertação da cidade de Aleppo.

    "O governo sírio nega todas as acusações falsas contidas em um relatório da HRW que afirma que o exército sírio e seus aliados usaram substâncias tóxicas durante a libertação de Aleppo", disse o Ministério das Relações Exteriores da Síria em comunicado nesta quarta-feira (15).

    A HRW apresentou um relatório às Nações Unidas na segunda-feira (13). Segundo o documento – supostamente baseado em entrevistas pessoais com testemunhas, imagens de vídeo e fotos –, helicópteros do governo sírio teriam despejado cloro em áreas residenciais de Aleppo pelo menos oito vezes no período entre 17 de novembro e 13 de dezembro de 2016.

    Em novembro, a Rússia apresentou provas à Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) de que jihadistas fizeram uso de armas químicas contra as tropas sírias no leste de Aleppo. 

    Mais:

    Hospital é atacado enquanto atendia crianças vítimas de gás cloro na Síria (VÍDEO)
    Fábricas de armas químicas foram encontradas em Aleppo
    Moscou condena ataques químicos realizados por terroristas em Aleppo
    Tags:
    terroristas, governo, libertação, tropas sírias, ataque químico, armas químicas, cloro, ONU, Human Rights Watch, Aleppo, Damasco, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar