17:45 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Sede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), em Haia, na Holanda

    Provas oferecidas por Moscou sobre uso de armas químicas na Síria são aceitas para análise

    © AP Photo/ Peter Dejong
    Mundo
    URL curta
    332661

    A Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) está disposta a analisar as provas apresentadas pela Rússia sobre o uso de armas químicas na Síria.

    A Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) recebeu recentemente uma oferta das autoridades russas de fornecer algumas amostras e outros materiais relacionados com um incidente de suposto uso de produtos químicos como armas em Aleppo. Essas amostras e outros materiais podem ser úteis para o trabalho em curso da Missão de Inquérito da OPAQ" diz um comunicado emitido pela organização.

    Hoje (22), mais cedo, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, disse que Moscou está considerando a possibilidade de entregar substâncias tóxicas usadas por rebeldes na cidade síria de Aleppo e coletadas de forma independente para análise internacional. Ele observou que as amostras "não deixam dúvidas" de que jihadistas fizeram uso de armas químicas no leste de Aleppo.

    O diplomata russo acrescentou que os peritos da OPAQ foram convidados a visitar Aleppo para verificar estas informações. Diante da situação em Aleppo, no entanto, por motivos de segurança, a OPAQ propôs que as amostras fossem entregues pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia em Damasco ou em Haia.

    Na segunda-feira, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia declarou que análises prévias encontraram traços de cloro venenoso e fósforo branco em nove amostras coletadas na região sudeste de Aleppo.

    No mesmo dia, pelo menos 30 militares sírios foram vítimas de um ataque químico realizado por membros do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico – proibida na Rússia e diversos países) em Aleppo. Eles sofreram intoxicações de diversos graus. Além disso, o embaixador da Síria na Rússia, Riad Haddad, acusou a chamada 'oposição moderada' síria de fazer uso de armas químicas no país árabe.

    Mais:

    OPAQ anuncia destruição completa das armas químicas da Síria
    OPAQ alerta para o acesso do Estado Islâmico a armas químicas
    Tags:
    substâncias tóxicas, armas químicas, amostra, Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), Rússia, Síria, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik