12:10 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Segundo presidente sírio, número de extremistas não precisa ser significativo para que sejam realizadas atrocidades

    Assad: há terroristas deixando a Síria e vivendo como inocentes na Europa

    Joseph Eid/AFP
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4132

    O presidente da Síria, Bashar Assad, declarou que muitos militantes extremistas que participaram da guerra em seu país conseguem entrar na Europa e viver no continente como simples refugiados, sem qualquer problema.

    Trump assina decreto Protegendo a Nação contra a Entrada de Terroristas Estrangeiros nos Estados Unidos
    © Sputnik/ Vitaly Podvitsky
    Em entrevista ao Yahoo News, o líder sírio disse que não conseguiria estimar o número de migrantes desse tipo, mas destacou que não é necessário ter um grande número de terroristas para cometer atrocidades.

    "Vocês podem achar na internet. As mesmas imagens onde eles foram vistos… Em alguns casos, claro. Aqueles terroristas da Síria, (que apareciam) segurando metralhadoras ou matando pessoas, são refugiados pacíficos na Europa, ou no Ocidente em geral", afirmou. 

    Já sobre os cidadãos sírios realmente inocentes que também deixaram sua terra natal por conta dos conflitos, o presidente disse ser uma prioridade do seu governo fazer com que eles retornem à pátria. 

    De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), cerca de 4,8 milhões de pessoas deixaram a Síria e outras 6,6 milhões se encontram deslocadas dentro do território nacional devido aos combates que se arrastam no país desde 2011. 

    Mais:

    Turquia e Rússia continuarão combatendo o Daesh apesar de acidente militar na Síria
    Assad: sangue dos soldados russos, mortos na Síria, não pode ser contado como dinheiro
    Exército sírio é capaz de 'caçar' terroristas até de noite (VÍDEO)
    Tags:
    terroristas, refugiados, ACNUR, Yahoo, Bashar Assad, Ocidente, Europa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik