06:25 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Aviões de assalto russos Su-25 que regressaram para a Rússia da base aérea de Hmeymim na Síria, Primorsk-Ahtarsk, Rússia, 17 de março de 2016

    Força Aeroespacial russa realizou mais de 19 mil missões e 71 mil ataques aéreos na Síria

    © Foto / Direção de imprensa e informações do Ministério da Defesa da Rússia
    Oriente Médio e África
    URL curta
    190
    Nos siga no

    Desde o início da operação na Síria, em setembro de 2015, a Força Aeroespacial russa libertou dos terroristas 12,36 mil km quadrados de território sírio, 499 povoados, disse na terça-feira (10) o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas russas, general Valery Gerasimov.

    "No total durante todo este tempo foram libertados 12.360 km quadrados do território sírio, 499 povoados", disse Gerasimov.

    "Desde o início da operação a nossa aviação realizou 19.160 missões militares e mais de 71.000 ataques contra infraestruturas dos terroristas. Os alvos principais da aviação foram os campos de treinamento dos militantes, fábricas e plantas de produção de munições, bem como infraestruturas de produção ilegal de petróleo dos terroristas do Daesh", disse.

    Piloto entra no caça Su-25 na base aérea Hmeymim (foto de arquivo)
    © Sputnik / Vadim Grishankin/Assessoria de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia
    Gerasimov esclareceu que foram eliminadas mais de 200 infraestruturas, 174 fábricas de produção de petróleo, 111 caminhões-tanque. Segundo Gerasimov, isso permitiu não somente destruir o sistema de abastecimento do grupo terrorista, mas também privá-lo da sua fonte principal de financiamento.

    "Todos os ataques são realizados somente depois de as informações de várias fontes serem confirmadas, inclusive os dados de inteligência espacial e de drones de reconhecimento", disse.

    Segudo Gerasimov, as ações da aviação russa alteraram o curso de luta contra o terrorismo na Síria. Mais de 9 mil militantes largaram as armas e mais de 110 mil refugiados conseguiram voltar para suas casas.

    "Durante todo este tempo foram derrotados diversos grupos armados nas regiões de Hama e Homs. A província de Latakia foi libertada dos militantes, está terminando a libertação dos subúrbios de Damasco. Foi desbloqueada a estrada principal que liga a capital ao norte do país. Foram libertadas as cidades de Aleppo e Al Qaryatayn, que têm grande importância", disse Gerasimov.

    A Rússia lançou uma operação aérea contra as posições terroristas na Síria, em 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad. A aviação russa realizou missões contra o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), apoiando Damasco em ofensivas nas regiões decisivas do país.

    Mais:

    Mais de 20 civis morreram na Síria em 3 de janeiro após ataque do avião B-52 dos EUA
    Apoio militar dos EUA à oposição síria poderia levar ao pior, diz chefe da CIA
    Estudantes russos preparam uma tonelada de ajuda humanitária para a Síria
    Assad: Melhoria das relações russo-americanas será boa para a Síria
    Ministério da Defesa russo: redução de violações do cessar-fogo na Síria é tendência
    Coalizão, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos na Síria e no Iraque
    Tags:
    luta, terrorismo, danos, ataques, missões, operação, Valery Gerasimov, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar