00:15 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bombardeiro Su-24 decola a partir de aeródromo de Hmeymim na Síria

    Um ano depois: quem tem culpa da tragédia do Su-24 russo na Síria?

    © Sputnik/ Dmitry Vinogradov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3997010

    Um ano atrás, em 24 de novembro de 2015, a Força Aérea da Turquia abateu um bombardeiro russo Su-24 no céu da Síria, o que levou a uma profunda e prolongada crise nas relações russo-turcas.

    Depois das desculpas do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, as relações bilaterais entre Moscou e Ancara começaram a se restaurar.

    O presidente do Comitê Euroasiático do Conselho Turco de Negócios Global, Ali Galip Savasir, disse à Sputnik Turquia que expressa suas condolências ao povo russo.

    "Quando aconteceu esta tragédia, eu disse que a Turquia é o que teve culpa, que nós somos bons vizinhos com a Rússia e que a Turquia devia de imediato pedir desculpas", disse.

    Ele afirmou que este incidente não foi acidental e foi planejado por forças que não gostavam da cooperação entre a Rússia e a Turquia.

    "Foi um passo preciso e bem-planejado que visava destruir as relações russo-turcas. Foi elaborado um cenário grandioso, mas felizmente ele fracassou", disse o especialista.

    Na opinião do professor da Universidade de Yildirim Beyazit, Mazhar Bagh, a crise passada aconteceu porque as relações entre a Rússia e a Turquia não foram institucionalizadas. Para fazer isso, afirmou, é necessário arranjar contatos sistemáticos entre delegações a vários níveis dos dois países. Ele disse que até agora ainda não é claro quem ordenou derrubar o avião russo.

    "Passado algum tempo tudo regressará à normalidade. O reforço da parceria estratégica russo-turca é um processo importante e muito valioso", afirmou, acrescentando que Moscou e Ancara precisam de fazer planos bilaterais em relação à região do Oriente Médio.

    O deputado do Partido de Justiça e Desenvolvimento turco Metin Kulunk disse que o culpado da crise nas relações russo-turcas está no lado oposto do Atlântico e não quer que alguém lhe possa apresentar concorrência.

    Na opinião dele, somente a política inteligente de Putin e Erdogan levou a um equilíbrio de forças global. Ele acrescentou que os processos globais nos tempos mais próximos serão determinados no âmbito do equilíbrio entre Trump, Erdogan e Putin.

    Em 24 de novembro, um jato da Força Aeroespacial da Rússia foi derrubado por um caça turco em espaço aéreo sírio, quando participava de uma operação contra terroristas na Síria. O incidente provocou forte tensão entre os dois países, com trocas de acusações e rompimento de parcerias. A tragédia teve como consequência a morte de um dos militares russos que seguiam a bordo – Oleg Peshkov. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu desculpas pela tragédia. Em carta endereçada ao líder russo, Vladimir Putin, na ocasião Erdogan confirmou a abertura de um processo contra um suspeito de envolvimento na derrubada do Su-24.

    Mais:

    Qual é a melhor aeronave militar russa na Síria?
    Bombardeiros Su-24 e helicópteros Mi-24 russos chegam ao Quirguistão
    Tags:
    pedido de desculpas, aniversário, relações, avião, bombardeio, Su-24, Oleg Peshkov, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik