02:36 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Avião militar russo Su-30 aterrissa na base aérea russa de Hmeymim na Síria, maio de 2016

    Um ano da operação russa: Pilotos dispersam terroristas com manobras de alta pilotagem

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Um ano da operação russa na Síria (24)
    11282

    Em 30 de setembro de 2016 fará um ano que começou a operação aérea da Força Aeroespacial russa contra terroristas na Síria, após um pedido oficial de Damasco.

    Qual é o papel da aviação russa na operação antiterrorista? Um militar sírio, tenente da unidade do Exército sírio que coordenava as ações com a Força Aeroespacial da Rússia na província síria de Latakia, expressou a sua opinião à Sputnik Árabe.

    Segundo a fonte, é impossível ignorar o resultado da campanha russa no último ano: foram eliminados milhares de posições e instalações de apoio dos grupos terroristas, foram liquidados caminhões-tanque com combustível roubado e reservatórios de petróleo, muitos terroristas foram mortos.

    Além disso, a aviação russa apoiou a infantaria do Exército sírio, forneceu cargas humanitárias para as cidades cercadas, etc.

    "Os aviões da Rússia voltaram a dar aos residentes uma esperança na vida e segurança. Somente na província de Latakia durante alguns meses (da operação russa – red.) conseguiram libertar dezenas de vilas, milhares de pessoas voltaram para suas casas. O Exército sírio retomou o controle sobre centenas de posições estratégicas. A população já não está sob a ameaça de ataques de morteiros dos terroristas, visto que foi possível afastá-los longe de Latakia. Isso [foi realizado] somente por alguns meses da operação da Força Aeroespacial da Rússia", disse o militar.

    Ele acrescentou que o poder da aviação russa e o fato de utilizar os aviões mais novos permitiram alterar radicalmente a correlação das forças na guerra síria.

    Um dos fatores mais importantes do sucesso da operação foi a coordenação e a troca de dados de inteligência e de reconhecimento entre o Exército sírio e a Força Aeroespacial da Rússia. Isso não caracteriza a operação da coalizão internacional liderada pelos EUA, que desistiram de coordenar as suas ações com Damasco e o Exército sírio e muitas vezes atingiram instalações civis, pessoas civis e posições das forças governamentais.

    "O Exército sírio assegura à aviação russa as coordenadas geográficas e os dados de localização dos terroristas e as rotas principais de fornecimento de armas. Ao mesmo tempo, durante as ofensivas do Exército realiza-se a troca de informações sobre o avanço das unidades [do Exército sírio] para receber apoio do ar", disse o oficial militar sírio.

    O comandante destacou também que vale lembrar que a aviação russa eliminou diversos líderes do Daesh, Frente al-Nusra e outros grupos terroristas.

    Segundo ele, a destruição de algumas posições dos terroristas permitiu o acesso da infantaria. Foram casos em que a aviação russa desempenhou o papel importantíssimo e eliminou instalações fortificadas dos terroristas assegurando o avanço dos soldados sírios. Em particular, isso aconteceu nas províncias de Latakia, Idlib e Aleppo, onde há muitas montanhas onde os militantes podem consolidar as suas posições.

    "Na província de Latakia, em uma floresta, um dos pilotos russos demonstrou capacidade de pilotagem de alto nível, voando a baixa altitude de maneira a eliminar os terroristas com ajuda de metralhadoras. Os terroristas nem sequer esperavam tal ação do helicóptero e os sobreviventes puseram-se em debandada ou esconderam-se atrás de árvores. Também os sapadores russos enviados por Moscou para neutralizar minas em Palmira  demonstraram a sua mestria e profissionalismo. Após a libertação da cidade pelo Exército sírio, os sapadores agiam de forma muita cautelosa tendo em conta que trabalhavam em locais históricos minados, com alguns milhares de anos de idade", disse o tenente.

    Segundo os militares sírios, quando a Força Aeroespacial da Rússia começou a operar na Síria, as operações das forças governamentais transformaram-se de defensivas em ofensivas. O Exército sírio e a aviação russa se empenharam a sério na luta contra o terrorismo, o que para a coalizão internacional não passa de palavras. Os terroristas perderam a maior parte das suas forças e posições na Síria.

    Tema:
    Um ano da operação russa na Síria (24)

    Mais:

    'Retorno da Síria para a paz tornou-se quase impossível', diz embaixador da Rússia na ONU
    Rússia não concordará mais com medidas unilaterais sobre Síria
    Lavrov: EUA são incapazes de separar terroristas da oposição na Síria
    Lavrov: 'Comboios humanitários na Síria estão diretamente ameaçados'
    Tags:
    operação, resultado, aviação russa, aviões, segurança, exército sírio, luta, terrorismo, Força Aeroespacial da Rússia, Daesh, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik