09:23 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    6330
    Nos siga no

    Depois da Rússia, os EUA são o segundo maior exportador de armamentos para a Índia. Sendo um grande parceiro de Washington no ramo de defesa, Nova Deli assinou dois acordos de compra de armas no valor de US$ 3,5 bilhões no início deste ano.

    O secretário de Estado adjunto dos EUA, Clarke Cooper, reiterou a consternação de Washington em relação à aquisição militar da Índia à Rússia.

    Emitindo um aviso, ele disse que compras significativas de armas russas, tais como sistemas antiaéreos ou caças avançados, "podem impedir sua cooperação de defesa com o Ocidente".

    Apesar das ameaças dos EUA, no mês passado a Índia aprovou a compra de 21 caças MiG-29 e 12 Su-30MKI no valor total de mais de US$ 2,5 bilhões (R$ 13,9 bilhões). O ministro da Defesa da Índia, Rajnath Singh, instou também para se acelerar a entrega de sistemas de defesa antiaérea S-400.

    Ex-conselheiro financeiro do Ministério da Defesa da Índia, Amit Cowshish acredita que impor sanções a Nova Deli prejudicará os próprios interesses de Washington, uma vez que o país asiático é um dos maiores mercados para os EUA.

    "Todas as relações ente Índia e EUA dependem do comércio [no ramo] de defesa, não há outra área onde tenhamos feito algum progresso substancial", disse.

    Sistemas russos de defesa antiaérea S-400 durante exercício de treinamento em uma base militar na região de Kaliningrado, Rússia, 11 de agosto de 2020
    © REUTERS / Vitaly Nevar
    Sistemas de defesa antiaérea russos S-400

    Cowshish sublinhou que se a administração Trump avançar com sanções, a Índia dirá que não pode comprar o equipamento dos EUA, o que prejudicará sua própria indústria militar em termos de um único mercado enorme, porque a Índia é um destino muito atraente.

    "Eu não acho que haja uma chance realista [de introdução de sanções por parte dos EUA] porque se eles quisessem fazer isso, deveriam ter feito quando decidimos avançar na compra dos S-400."

    Ex-conselheiro financeiro indiano acredita que seria mal percebido se a Índia, sob pressão, dissesse que não iria comprar nada da Rússia. Cowshish diz que a Índia não se pode dar ao luxo de antagonizar a Rússia porque depende muito de Moscou para o fornecimento de peças de reposição e outra assistência técnica, bem como para manter um grande estoque de equipamentos que tem vindo a comprar à Rússia durante muito tempo.

    "Se a Índia está comprando algo da Rússia, isso significa que faz sentido comercial e estratégico. Eu não penso que Índia seja influenciada por ameaças americanas sobre esse assunto."

    Em 2018, Moscou e Nova Deli assinaram um contrato para o fornecimento de cinco sistemas S-400 no valor de mais de US$ 5,43 bilhões (R$ 30,31 bilhões).

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Índia está tentando acelerar fornecimento de S-400 russos em meio à disputa com China, diz Bloomberg
    EUA 'ficam indignados' após Índia trocar caças norte-americanos F-21 por aviões russos
    Mídia norte-americana revela planos de EUA e Israel contra S-400, se Rússia vendê-los ao Irã
    Tags:
    Donald Trump, cooperação militar, equipamento militar, Rússia, EUA, Índia, sanções, S-400
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar