20:17 26 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    4130
    Nos siga no

    A Rússia forneceu às Filipinas uma remessa de armas, munições e caminhões militares. O especialista militar russo Vladimir Kozin acredita que os EUA não deixarão sem atenção a cooperação entre Moscou e Manila.

    Esta quarta-feira (25), a Rússia enviou às Filipinas uma remessa de armamentos, inclusive armas ligeiras, munições, bem como caminhões militares.

    As armas foram entregues no porto da capital filipina, Manila, a bordo do navio antissubmarino Admiral Panteleev da Frota do Pacífico da Marinha russa, segundo informou um correspondente da Sputnik. A cerimônia de entrega contou com a presença do ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu e do presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte.

    Ontem (24), os governos dos dois países concluíram um acordo de cooperação técnico-militar, assinado pelos ministros da Defesa da Rússia e das Filipinas, Sergei Shoigu e Delfin Lorenzana, respetivamente.

    Durante sua visita às Filipinas, o ministro da Defesa russo efectuou sete negociações bilaterais e multilaterais com seus colegas dos países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, sigla em inglês).

    Vladimir Kozin, especialista militar russo e professor da Academia de Ciências Militares, sublinhou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que, antes, as Filipinas costumavam comprar armas aos EUA e que Washington não deixará sem atenção o acordo firmado entre Manila e Moscou.

    "Claro que a parte norte-americana ficará bastante preocupada por causa disso, pois os Estados Unidos são o maior vendedor de armas convencionais do mundo. A Rússia, por sua vez, ocupa o segundo lugar, o que provoca aos EUA constantes dores de cabeça ", explicou o especialista, afirmando que Washington não poderá limitar a venda de armas russas para outros países.

    Kozin destacou que a Rússia sempre segue determinadas regras na hora de fornecer armas a outros países, lembrando que, há pouco, em armazéns de terroristas na Síria foram encontradas armas da OTAN.

    "Existem certas regras, que a Rússia está cumprindo. Quem suscita questões são os países ocidentais. Como se explica o fato de muitos países-membros da OTAN terem enviado, através de Estados que não se simpatizam com a Síria, enormes remessas de armas pesadas e de assalto a grupos terroristas? Não é de surpreender que os terroristas tenham travado batalhas de grande escala com o exército sírio por mais de cinco anos", opinou o analista.

    Por isso, acredita, antes de se queixarem por causa do fornecimento de armas russas às Filipinas ou a outros países, é bom que os EUA vejam primeiro seu comportamento.

    Um grupo naval da Frota do Pacífico da Rússia chegou a Manila há alguns dias e está previsto permanecer na capital filipina até 26 de outubro.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Dedo no gatilho: Presidente das Filipinas promete atirar em criminosos do país
    Duterte revela 'presente' secreto da Rússia às Filipinas
    Tags:
    armas, entrega, cooperação técnico-militar, Sergei Shoigu, Rodrigo Duterte, EUA, Filipinas, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar