03:51 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Extração de petróleo

    Opinião: Rússia não deve ter pressa em chegar a um acordo com a OPEP

    © AP Photo/ Hasan Jamali
    Opinião
    URL curta
    3128761

    O diretor executivo da Associação Americana de Captura e Armazenamento de Carbono (NACCSA), Michael Moore, declarou à agência Sputnik que a Rússia deve pensar bem, antes de concordar em negociar com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) uma redução na produção de petróleo.

    Este foi o comentário de Moore à proposta anunciada pelo Abdalla Salem el-Badri, secretario geral da OPEP.

    A OPEP, nesta terça-feira, declarou pretender formar uma aliança com a Rússia e outros países produtores de petróleo. O objetivo desse eventual pacto seria a diminuição da produção de petróleo para segurar a queda dos preços do produto, informou The Telegraph.

    “Foi muito educado propor à Rússia, o maior produtor, uma redução da exploração. Porém, assim que ela fizer isso, o Iraque, a Arábia Saudita e o Irã vão pular sobre o seu nicho”, disse Moore. Segundo ele, a recomendação seria não se apressar, já que há expectativas de recuperação do equilíbrio entre a demanda e a oferta de petróleo, pois as fontes de energia menos rentáveis, como carvão ou fontes alternativas, mesmo antes da crise sobreviviam de subsídios.

    Os preços do petróleo seguiram o crescimento nesta terça-feira. O petróleo da WTI superou a marca de 32 dólares por barril, e Brent foi vendido por 33 dólares.

    O aumento do preço do petróleo foi estimulado pela declaração de Amin Nasser, presidente da Saudi Aramco. Segundo ele, os preços do petróleo aumentarão no fim de 2016, pois as companhias de risco deixarão o mercado de carbono. Segundo Nasser, em breve a demanda também deve aumentar em 1,2 milhões de barria por dia.

    Mais:

    Rússia descarta fazer parte da OPEP
    OPEP adia para 2016 decisão sobre limite de produção de petróleo
    Anúncio de nova época: petróleo do Irã aguarda os russos
    Petróleo se estabilizará em torno de U$30 por barril em 2016, segundo CEO de banco russo
    Opinião: as possíveis e veladas consequências globais da crise do petróleo
    Putin e Maduro discutem situação do mercado de petróleo
    Tags:
    petróleo, Saudi Aramco, NACCSA, OPEP, Amin Nasser, Abdalla Salem el-Badri, Michael Moore, Irã, Arábia Saudita, Iraque, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik