Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Especialista: sauditas promovem guerra secreta para baixar os preços de petróleo

© AFP 2021 / MARWAN NAAMANIUsina de processamento de petróleo de Al-Khurais, da Saudi Aramco, na Arábia Saudita
Usina de processamento de petróleo de  Al-Khurais, da Saudi Aramco, na Arábia Saudita - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Arábia Saudita e outros países do Conselho de Cooperação do Golfo estão baixando os preços de petróleo para prejudicar o Irã e uma série de outros países produtores da commodity, incluindo a Rússia, acredita o cientista político Bassam Tahhan.

petróleo - Sputnik Brasil
Irã faz primeira transação de petróleo após levantamento das sanções
"É preciso destacar que uma guerra secreta está sendo conduzida para baixar os preços de petróleo, na qual os sauditas e países produtores [de petróleo] do Conselho de Cooperação do Golfo continuam enchendo o mercado com matéria prima além do necessário e baixando os preços para enforcar o Irã. Mas não apenas ele, também a Rússia, a Argélia e a Venezuela – todo o "eixo anti-EUA" criado por esses países" – declarou o especialista em entrevista à RT, explicando tratar-se de países que se recusaram a seguir as exigências de Washington com relação à Ucrânia, Síria e Iemen.

Na opinião de Tahhan, a briga entre Riad e Teerã dificilmente conduzirá à uma guerra de fato, levando em conta o poderio militar e a extensão territorial do Irã. Além disso, segundo o especialista, a Arábia Saudita não conseguiria alcançar uma resolução por parte da ONU ou do Ocidente que condenasse o Irã e sugerisse a invasão desse país.

Distribuição russa de gás - Sputnik Brasil
Mídia: EUA podem perder a guerra do gás para a Rússia
É mais provável, acredita o cientista político, que a própria Arábia Saudita seja atacada por aliados do Irã, como pelo Iemen, por exemplo. Nesse caso, se os campos de petróleo sauditas fossem destruídos, os preços voltariam a subir.

Apesar disso, Tahhan destacou que os EUA dificilmente se oporiam uma  guerra entre Arábia Saudita e Irã, já que nesse caso Washington veria uma oportunidade para fornecer armas para ambos os lados lados do conflito.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала