10:35 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    541
    Nos siga no

    Estado de caos no país já levou à morte de milhares de pessoas desde 2013; oficiais do Exército são acusados de abusos sexuais e tortura.

    Jornalistas durante confrontos ao lado do palácio presidencial em Yuba, Sudão do Sul
    © AFP 2020 / Charles Atiki Lomodong
    O Governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (17) que planeja apresentar ao Conselho de Segurança da ONU, um projeto de resolução para impor um embargo de armas ao sul do Sudão e sanções direcionadas aos "indivíduos que foram os maiores entraves" à paz.

    Samantha Power, embaixadora dos EUA junto às Nações Unidas, disse ao Conselho que apresentaria o projeto de resolução nos próximos dias.

    O país sofre desde 2013 com uma guerra civil. Na ocasião, o presidente sul-sudanês, Salva Kiir, de etnia dinka, acusou seu ex-vice-presidente, Riek Machar, da tribo nuer, de tentativa de golpe de Estado.

    Mais:

    Japão dará mais liberdade a militares no Sudão do Sul
    Confrontos no Sudão do Sul deixam mais de 150 mortos
    Conselho de Segurança da ONU aprova envio de 4.000 soldados para o Sudão do Sul
    Número de refugiados do Sudão do Sul se aproxima de um milhão
    Sudão do Sul rechaça 'proposta imperialista' dos EUA
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, Riek Machar, Salva Kiir, Samantha Power, Estados Unidos, Sudão do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar