21:47 22 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército de Libertação do Povo do Sudão (SPLA) nos arredores da cidade de Malakal, Sudão do Sul, 16 de outubro de 2016

    Estados Unidos vão pedir sanções ao Sudão do Sul no Conselho de Segurança da ONU

    © AFP 2019 / Albert Gonzalez Farran
    Notícias
    URL curta
    541

    Estado de caos no país já levou à morte de milhares de pessoas desde 2013; oficiais do Exército são acusados de abusos sexuais e tortura.

    Jornalistas durante confrontos ao lado do palácio presidencial em Yuba, Sudão do Sul
    © AFP 2019 / Charles Atiki Lomodong
    O Governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (17) que planeja apresentar ao Conselho de Segurança da ONU, um projeto de resolução para impor um embargo de armas ao sul do Sudão e sanções direcionadas aos "indivíduos que foram os maiores entraves" à paz.

    Samantha Power, embaixadora dos EUA junto às Nações Unidas, disse ao Conselho que apresentaria o projeto de resolução nos próximos dias.

    O país sofre desde 2013 com uma guerra civil. Na ocasião, o presidente sul-sudanês, Salva Kiir, de etnia dinka, acusou seu ex-vice-presidente, Riek Machar, da tribo nuer, de tentativa de golpe de Estado.

    Mais:

    Japão dará mais liberdade a militares no Sudão do Sul
    Confrontos no Sudão do Sul deixam mais de 150 mortos
    Conselho de Segurança da ONU aprova envio de 4.000 soldados para o Sudão do Sul
    Número de refugiados do Sudão do Sul se aproxima de um milhão
    Sudão do Sul rechaça 'proposta imperialista' dos EUA
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, Riek Machar, Salva Kiir, Samantha Power, Estados Unidos, Sudão do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar