06:03 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 85
    Nos siga no

    António Guterres começará seu segundo mandato como secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 1º de janeiro de 2022, depois que a organização o aprovou para o cargo.

    A Assembleia Geral das Nações Unidas nomeou na sexta-feira (18) António Guterres, secretário-geral da organização, para um segundo mandato de cinco anos, com início em 1º de janeiro de 2022, anunciou Volkan Bozkir, presidente da Assembleia Geral.

    "A Assembleia Geral acaba de nomeá-lo secretário-geral das Nações Unidas para o mandato que começa em 1º de janeiro de 2022 e termina em 31 de dezembro de 2026", disse Bozkir a Guterres, que era o único candidato, após uma cerimônia de posse.

    Vladimir Putin, presidente da Rússia, já parabenizou Guterres pela nomeação.

    "A decisão da Assembleia Geral confirma plenamente seu alto prestígio político. Estou convencido de que sua atividade continuará, tal como antes, servindo para aumentar a eficiência dos mecanismos da ONU [e] fortalecer o papel coordenador da organização nos assuntos mundiais", diz a mensagem de felicitação do líder russo.

    Segundo a Carta das Nações Unidas, a Assembleia Geral elege o secretário-geral por recomendação do Conselho de Segurança, composto atualmente por cinco membros permanentes e dez membros não permanentes. A Organização das Nações Unidas (ONU) é composta por 193 membros.

    O português António Guterres se tornou o nono secretário-geral da ONU em 1º de janeiro de 2017, tendo sucedido ao sul-coreano Ban Ki-moon, que esteve à frente da organização entre 1º de janeiro de 2007 e 31 de dezembro de 2016. A primeira pessoa no cargo foi o britânico Gladwyn Jebb, que o deteve entre 24 de outubro de 1945 e 2 de fevereiro de 1946.

    Mais:

    Conselho de Segurança da ONU se reunirá para discutir conflito entre Israel e Palestina
    ONU apela a seus funcionários para se vacinarem com Sputnik V, diz Guterres
    'Grande fratura': Guterres alerta sobre possível divisão do mundo entre EUA e China
    Tags:
    António Guterres, ONU, Rússia, Vladimir Putin, Conselho de Segurança, Conselho de Segurança da ONU, Assembleia Geral, Assembleia Geral da ONU, Volkan Bozkir
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar