15:27 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    323
    Nos siga no

    As cidades da atualidade em todo o mundo não são adequadas para mulheres, de acordo com o Banco Mundial em seu comunicado à imprensa.

    "Em geral, as cidades são mais adequadas para homens heterossexuais, cisgêneros e sem limitações funcionais", diz o documento que cita a gerente de Desenvolvimento Urbano e Territorial, Gerenciamento de Riscos de Desastres e Resiliência do Banco Mundial, Maitreyi Bordia Das.

    O relatório acrescenta que, em particular, "a falta de ruas, parques e banheiros públicos bem iluminados que funcionem pode criar barreiras intransponíveis para muitas mulheres, meninas e minorias sexuais e de gênero".

    O ambiente urbano, ele continua, influencia diretamente o ambiente físico e social.

    "Os espaços públicos não são neutros quanto ao gênero; eles têm significados diferentes para pessoas com diferentes identidades sociais e de gênero", o documento destaca ao citar o diretor de Desenvolvimento Urbano e Territorial, Gerenciamento de Riscos de Desastres e Resiliência do Banco Mundial, Sameh Wahba.

    A sede do Banco Mundial em Washington
    A sede do Banco Mundial em Washington

    Na sua opinião, esses espaços públicos diferem consideravelmente de acordo com sua acessibilidade, segurança, capacidade de estudar na escola ou colocar seus empregos.

    "Homens, mulheres e minorias sexuais e de gênero têm percepções diferentes dos espaços públicos e da cidade em geral", escreve Wahba.

    Ele também acredita que "é nossa responsabilidade pensar em como criar o ambiente, levando em consideração os interesses de todos os usuários".

    O comunicado à imprensa destaca seis aspectos da vida urbana que exigem a criação de um novo tipo de ambiente para mulheres, meninas e representantes de minorias sexuais e de gênero.

    É sobre a acessibilidade que pressupõe a falta de barreiras e limitações; a possibilidade de se deslocar pela cidade de uma maneira fácil; segurança e liberdade da violência; saúde e higiene; estabilidade climática; a segurança da posse de terra e casa.

    Mais:

    Homem com trabalho manual envelhece menos rápido; para mulher situação é inversa
    Mulher mais rica da África é indiciada e pode ter que devolver US$ 1,1 bilhão
    Presidente do Equador pede desculpas após dizer que mulheres se incomodam com assédio de feios
    Tags:
    minorias, mulheres, inclusão, cidades, Banco Mundial, Oceania, África, Ásia, Estados Unidos, Europa, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar