21:41 16 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin durante encontro com seu homólogo turco Recep Tayyip Erdogan em Sochi, em 17 de setembro de 2018

    Erdogan: Turquia está fazendo o possível para evitar ataques a base russa na Síria

    © Sputnik / Mikhail Klimentiev
    Mundo
    URL curta
    485

    A Turquia está fazendo tudo que é possível para evitar ataques de militantes contra a base aérea russa de Hmeymim, na Síria, afirmou nesta quinta-feira o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

    "Nós estamos unindo todos os esforços para prevenir ataques à base militar da Rússia em Hmeymim. Nossas agências militares agem de maneira coordenada", disse Erdogan antes de uma conversa com o chefe de Estado russo, Vladimir Putin.

    Ainda de acordo com o líder da Turquia, no momento, os drones turcos não registraram nenhum equipamento que representasse algum perigo imediato na região. 

    A declaração é uma resposta a preocupações levantadas após recentes ataques da organização extremista conhecida como *Frente al-Nusra contra posições do Exército Sírio na zona de desescalada de Idlib. De acordo com Moscou, a situação na área representaria grande ameaça à base russa de Hmeymim, bem como a civis e a militares sírios em regiões próximas.

    No ano passado, a Rússia relatou uma série de ataques contra a sua base na Síria, realizados por grupos armados ilegais que lutam pela derrubada do governo de Bashar Assad. 

    *Frente al-Nusra (também conhecido como Jabhat al-Nusra, Jabhat Fatah al-Sham ou Al-Qaeda na Síria) é um grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países.

    Mais:

    Militares russos derrubaram 50 drones cerca da base síria de Hmeymim, declara Putin
    Sistemas de defesa aérea da Rússia já destruíram 16 drones na base de Hmeymim só em agosto
    Ministério da Defesa russo: Defesas aéreas de Hmeymim abatem drone de militantes na Síria
    Defesa antiaérea russa destrói drones não identificados perto da base de Hmeymim na Síria
    Tags:
    Frente al-Nusra, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Idlib, Moscou, Hmeymim, Síria, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar