13:07 19 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Ex-presidente da CBF, José Maria Marin

    Escândalo de corrupção no futebol: Marin é declarado culpado em julgamento nos EUA

    © REUTERS / Paulo Whitaker
    Mundo
    URL curta
    970

    O ex-presidente da CBF, José Maria Marín, foi considerado culpado em julgamento nos EUA que investiga o maior escândalo de corrupção da história do futebol. O dirigente foi declarado culpado em sete denúncias.

    José Maria Marin começou a ser julgado em 6 de novembro pela Justiça dos Estados Unidos, no Tribunal Federal do Brooklyn em Nova York. O ex-dirigente da CBF foi declarado culpado em sete denúncias: três por fraude, três por lavagem de dinheiro, e uma por participação em organização criminosa.

    O ex-presidente da CBF, de 85 anos, foi inocentado apenas na acusação referente a sua atuação nos bastidores de negócios de direitos de transmissão da Copa do Brasil.

    Além disso, o júri popular no Tribunal Federal do Brooklyn também condenou o ex-presidente da Conmebol, Juan Ángel Napout, por crimes de corrupção relacionados às Copas América e Libertadores.

    Marin já havia sido preso em Zurique, em 27 de maio de 2015, quando participava de um congresso da Fifa na Suíça. Extraditado para os Estados Unidos, estava aguardando julgamento em prisão domiciliar em seu apartamento na Trump Tower, em Nova York, o edifício do Presidente Donald Trump.

    Mais:

    Presidente da FIFA Infantino: a Copa de 2018 na Rússia será a melhor de sempre
    Escândalo de corrupção na FIFA tem mais um personagem: Lionel Messi
    Rede Globo pagou propina à FIFA para ter direitos de TV, diz ex-executivo argentino
    Países árabes pedem que FIFA transfira Copa do Mundo de 2022 do Qatar
    Tags:
    futebol, escândalo, fraude, corrupção, CBF, FIFA, José Maria Marin, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik