18:02 24 Abril 2018
Ouvir Rádio
    António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (arquivo)

    ONU: é hora de restabelecer comunicação para reduzir tensões com Coreia do Norte

    © AP Photo / Khalil Senosi
    Mundo
    URL curta
    1181

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, alertou o Conselho de Segurança nesta sexta-feira sobre a necessidade de restabelecer canais de comunicação com a Coreia do Norte para evitar um conflito real na região.

    Segundo Guterres, o risco de guerra na península é multiplicado hoje por um excesso de confiança, narrativas e retóricas perigosas e falta de diálogo entre as partes envolvidas. 

    Mais cedo, após um encontro do vice-chanceler russo Igor Morgulov com o embaixador chinês na Rússia, Li Hui, o Ministério das Relações Exteriores russo divulgou um comunicado destacando a prontidão de Moscou e Pequim para coordenar os esforços de prevenção de conflitos envolvendo a Coreia do Norte

    "Durante as conversas, as partes se concentraram no desenvolvimento da situação em torno da península coreana. Elas confirmaram a prontidão mútua para coordenação dos esforços de Rússia e China com o objetivo de impedir uma nova escalada [das tensões] na região." 

    De acordo com o secretário-geral da ONU, a única maneira de se encontrar uma paz sustentável nesse caso é através do "engajamento diplomático". Para Guterres, a comunidade internacional precisa se esforçar mais para evitar um "nível de perigo que seria imprevisível em sua trajetória e catastrófico em suas consequências".

    Mais:

    Mídia: EUA se preparam para guerra subterrânea com Coreia do Norte
    Novas imagens mostram que a Coreia do Norte pode mesmo ter uma bomba de hidrogênio
    Putin e Trump discutem crise da Coreia do Norte
    'Contradições entre Trump e Tillerson enfraquecem posição dos EUA contra Coreia do Norte'
    Tags:
    Igor Morgulov, Li Hui, António Guterres, Península Coreana, Pequim, Coreia do Norte, China, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik