12:05 23 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano, Kim Jong-un, inspecionando o programa nuclear em 3 de setembro de 2017

    Ações dos EUA 'forçaram' Pyongyang a criar bomba de hidrogênio, diz Coreia do Norte

    © REUTERS/ KCNA
    Mundo
    URL curta
    382

    A Coreia do Norte testou uma bomba de hidrogênio em setembro fazendo com que a ONU endurecesse sanções contra Pyongyang. Segundo diplomata norte-coreano, foram os EUA que provocaram a criação da arma.

    "Foram os Estados Unidos que forçaram a Coreia do Norte a criar uma bomba de hidrogênio", declarou o chefe da delegação norte-coreana durante a cúpula da União Interparlamentar (UIP) em 16 de outubro.

    Segundo o funcionário norte-coreano, Pyongyang continuará ampliando seu arsenal nuclear enquanto permanecer "ameaça dos EUA".

    "A Coreia do Norte nunca discutirá seu direito a armas nucleares enquanto os Estados Unidos manterem sua ameaça nuclear e política militante em relação a Pyongyang", afirmou.

    Pyongyang realizou várias tentativas de testar uma bomba de hidrogênio, muitas delas deram errado. Em 3 de setembro, a Coreia do Norte anunciou ter efetuado seu mais potente teste nuclear de bomba de hidrogênio avançada para míssil de longo alcance.

    O respectivo teste nuclear foi condenado pela comunidade internacional. O presidente dos EUA, Donald Trump, chamou as ações de Pyongyang de "hostis e perigosas", reafirmando a prontidão de Washington de proteger os EUA e seus aliados "usando toda a variedade de capacidades diplomáticas, convencionais e nucleares disponíveis".

    Em resposta ao teste da bomba de hidrogênio de Pyongyang, o Conselho de Segurança da ONU aprovou com unanimidade a resolução proposta pelos EUA, prevendo, assim, endurecimento das sanções contra Pyongyang.

    A Coreia do Norte, por sua vez, prometeu retaliação em resposta à ação "hostil", ameaçando atacar o território norte-americano de Guam caso haja provocações. O líder norte-americano, por sua parte, respondeu a Pyongyang prometendo "fogo e fúria" se não parar de ameaçar.

    Em 13 de outubro, a Coreia do Norte reiterou sua promessa de atacar Guam um dia depois de ter afirmado que completará seu programa nuclear não importando quão grande seja a pressão internacional.

    Tags:
    criação, teste, bomba de hidrogênio, Conselho de Segurança da ONU, Kim Jong-un, Donald Trump, Guam, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik