15:06 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, em discurso na 72ª Assembleia Geral da ONU

    ONU: Trump volta a ameaçar destruir a Coreia do Norte

    © REUTERS / Kevin Lamarque
    Mundo
    URL curta
    72ª sessão da Assembleia Geral da ONU (19)
    59821
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aproveitou o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas para ameaçar mais uma vez a Coreia do Norte, prometendo destruir o país se Pyongyang não parar de colocar a segurança internacional em risco com seus testes nucleares e de mísseis.

    Segundo o chefe de Estado americano, o atual líder norte-coreano, Kim Jong-un, não passa de um "homem-foguete" em uma "missão suicida", e a desnuclearização deve ser vista como único futuro possível para a Coreia do Norte. 

    "Os Estados Unidos têm muita força e paciência. Mas, se formos forçados a nos defender ou a defender os nossos aliados, não teremos escolha a não ser destruir completamente a Coreia do Norte", disse Trump, pedindo ajuda à comunidade internacional para isolar o país asiático. 

    "A perseguição imprudente de armas nucleares e mísseis balísticos da Coreia do Norte ameaça o mundo inteiro com perdas impensáveis de vidas humanas."

    Em seu discurso, na sede da ONU, em Nova York, sua cidade natal, Trump reforçou seu slogan de campanha ao afirmar que sempre colocará os interesses dos Estados Unidos em primeiro lugar e também apontou outras ameaças à paz mundial, como o terrorismo, o extremismo, o Irã e o desrespeito à soberania de outros Estados. 

    "Combateremos juntos, sacrificaremos juntos e ficaremos juntos pela paz, pela liberdade, pela justiça, pela família, pela humanidade e pelo Deus onipotente que fez todos nós."

    Tema:
    72ª sessão da Assembleia Geral da ONU (19)

    Mais:

    Diplomata norte-americano: EUA e Coreia do Norte realizam negociações não oficiais
    Trump e Xi Jinping concordam em maximizar pressão sobre Coreia do Norte
    Tags:
    Kim Jong-un, Donald Trump, Irã, Pyongyang, Nova York, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar