00:11 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un observa míssil balístico de longo alcance Hwasong-12.

    Rússia: diálogo, e não sanções, irá resolver crise com a Coreia do Norte

    © REUTERS / KCNA
    Mundo
    URL curta
    1461

    O novo embaixador da Rússia na Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou nesta quarta-feira (2) que sanções não irão conter a expansão do programa militar da Coreia do Norte - apenas o diálogo, principalmente entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, poderá ser efetivo para alcançar a paz.

    "Isto é uma coisa díficil e não há solução fácil, mas na nossa visão a única maneira de efetivamente resolver o impasse — que é muito perigoso, concordamos", afirmou Vassily Nebenzia.

    Os Estados Unidos estão negociando novas sanções contra Pyongyang com a China, mas recentemente deu mostras de impaciência. A representante dos EUA na ONU, Nikki Haley, disse no domingo que o tempo para negociar sobre a Coreia do Norte "terminou".

    Um dia antes, o presidente dos EUA, Donald Trump, também se pronunciou sobre o assunto: "Eles [China] não fazem nada pela gente com a Coreia do Norte, apenas falam. Não vamos mais permitir que isso continue. A China poderia facilmente resolver esse problema."

    "Nós próximos dias veremos se haverá uma resolução", afirmou o diplomata russo Vassily Nebenzia.

    Mais:

    Trump: novas sanções dos EUA irão aproximar China, Rússia e Coreia do Norte
    Seul: Novo teste nuclear da Coreia do Norte em agosto é 'provável'
    Quem será o vilão, se os EUA realmente declararem guerra à Coreia do Norte?
    Coreia do Norte 'não tem tecnologias militares originais e não pode tê-las'
    Coreia do Sul planeja 'ataque cirúrgico' para retirar Kim Jong-un do poder?
    EUA enviarão 12 caças F-16 à Coreia do Sul
    Tags:
    ONU, Nikki Haley, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik