23:30 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA Donald Trump

    Trump pode aprovar o projeto de sanções antirrussas ou negociar 'outro ainda mais duro'

    © AP Photo/ Andrew Harnik
    Mundo
    URL curta
    531

    O diretor de Comunicações da Casa Branca, Anthony Scaramucci, disse que o presidente dos EUA, Donald Trump, pode assinar o projeto de sanções antirrussas ou negociar "outro ainda mais duro contra os russos".

    "Ele [Trump] pode assinar as sanções exatamente na forma em que elas estão, ou ele pode vetar as sanções e negociar um projeto ainda mais duro contra os russos", disse Scaramucci em entrevista à CNN.

    Na terça-feira (25), a Câmara dos Representantes aprovou por 419 votos contra 3 a nova versão da lei que impõe sanções amplas contra a Rússia, o Irã e a Coreia do Norte, limitando a possibilidade do presidente Trump levantar as restrições contra Moscou. As medidas vão afetar várias indústrias e setores russos e restringir os contatos com bancos e companhia energéticas do país.

    O projeto, que ainda tem que ser aprovado pelo Senado e pela administração do presidente, já provocou críticas na União Europeia.

    A França e a Alemanha se expressaram contra o projeto norte-americano, pois ele afeta de modo negativo indústrias europeias promovendo os interesses comerciais dos EUA.

    Anteriormente, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Sigmar Gabriel, e o chanceler austríaco, Christian Kern, condenaram o novo projeto de lei sobre novas sanções contra a Rússia que, segundo eles, têm por objetivo "vender gás natural liquefeito americano e acabar com o fornecimento de gás natural russo para o mercado europeu".

    De acordo com o Kremlin, o presidente da Rússia Vladimir Putin ainda não decidiu sobre as medidas a tomar em resposta.

    Mais:

    Senadores dos EUA chegam a acordo quanto a sanções à Rússia, Irã e Coreia do Norte
    Rouhani: Irã 'fortalecerá as capacidades defensivas' em resposta às sanções dos EUA
    Tags:
    projeto de lei, sanções, Donald Trump, Vladimir Putin, Coreia do Norte, Irã, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik