11:41 19 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Um membro das forças leais ao presidente da Síria, Bashar Assad, tenta erguer a bandeira nacional da Síria na mesquita de Umayyad, 13 de dezembro de 2016

    Pentágono admite ter bombardeado mesquita síria em março

    © REUTERS / Omar Sanadiki
    Mundo
    URL curta
    2111

    Uma sonda do Comando Central norte-americano descobriu que um ataque aéreo dos EUA em março atingiu uma parte de um "complexo de mesquitas" na Síria.

    Na ocasião, drones norte-americanos e uma aeronave atingiram um prédio na vila de Al-Jineh, na província de Aleppo, onde o Departamento de Defesa disse que se realizava uma reunião de militantes islâmicos. O ataque causou a morte de pelo menos 42 civis.

    As fotnes norte-americanas, que não quiseram ser nomeadas, informaram à CNN que uma investigação militar confirmou que o prédio tinha sido usado com propósitos religiosos e que o "uso religioso" era sua função primária.

    O Pentágono inicialmente negou que o prédio tivesse qualquer relação com a mesquita que ficava a uns 40 metros de distância. Normalmente, as estruturas religiosas estão fora dos limites dos ataques militares. 

    Mais:

    Esse som é do Afeganistão ou da Síria? É do Rio de Janeiro, do Complexo do Alemão (VÍDEO)
    OTAN quer que aliados coordenem ações na Síria
    Damasco apoia proposta da Rússia para a criação de zonas de segurança na Síria
    Tags:
    civis, mortes, bombardeio, mesquita, CNN, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik