16:43 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Casa Branca, residência oficial do Presidente dos Estados Unidos

    Administração dos EUA acusa Rússia de desinformação em relação à Síria

    © Sputnik / Natalya Silverstova
    Mundo
    URL curta
    6013
    Nos siga no

    Um alto representante da administração norte-americana acusou a Rússia de divulgar desinformação sobre a Síria.

    "A Rússia não está desempenhando um papel construtivo… tem estado envolvida em propaganda e desinformação, cujo objetivo foi deixar o regime de Assad fugir à responsabilidade por estes atos terríveis", disse um alto funcionário da administração aos jornalistas ao comentar o ataque químico na Síria.

    O representante também comunicou que nesta etapa é importante conceder à Rússia uma oportunidade de "começar a desempenhar um papel produtivo na catástrofe humanitária e política no Oriente Médio".

    Esta foto de satélite mostra a base aérea de Shayrat, na província síria de Homs, em fevereiro de 2017
    © AP Photo / Digital Globe/Departamento da dEfesa dos EUA/Handout via Reuters
    Mais cedo, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou que o eixo-badeixo de informações, que se observa cada vez mais, não torna mais convincentes ou verossímeis os fluxos informativos de acusações contra Moscou de que esta teria abafado o envolvimento de Damasco no ataque químico em Idlib.

    Em 4 de abril, a oposição síria comunicou sobre 80 vítimas do ataque químico na cidade de Han Sheyhun, na província de Idlib e 200 feridos, acusando as tropas governamentais sírias, que em resposta rechaçaram categoricamente as acusações e imputaram a responsabilidade aos militantes e seus patronos.

    Mais:

    Rússia exige uma visita imediata de peritos aos locais de ataques na Síria
    Rússia vetará 'projetos destrutivos sobre a Síria' na ONU
    Tudo que tem que saber sobre os mísseis Tomahawk lançados contra Síria
    Tags:
    guerra da informação, acusações, propaganda, Casa Branca, Dmitry Peskov, Rússia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar