21:33 17 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Tribunal Internacional de Justiça em Haia

    Ucrânia acusa Rússia de 'terrorismo' no Tribunal de Haia

    © AP Photo / Peter Dejong
    Mundo
    URL curta
    34120
    Nos siga no

    A Corte Internacional de Justiça de Haia iniciou hoje (6) uma audiência de quatro dias sobre o caso apresentado pela Ucrânia contra a Rússia em relação ao suposto financiamento, por parte de Moscou, das milícias de Donbass, que Kiev considera como terroristas, e em relação à reunificação da Crimeia ao território russo.

    O caso foi apresentado pela Ucrânia em 16 de janeiro. Kiev alega ter sido submetida a crescentes graus de pressão e intimidação da Rússia desde a chamada Revolução Laranja de 2004, e também acusa Moscou de "intervir militarmente na Ucrânia, financiar atos de terrorismo e violar os direitos humanos de milhões de cidadãos ucranianos", bem como de "apreender uma parte do território soberano da Ucrânia por força militar". Além disso, o lado ucraniano considera que a Rússia maltrata membros do grupo étnico dos tártaros na Crimeia.

    De acordo com a BBC, nas declarações de abertura das audiências nesta segunda-feira, o lado ucraniano acusou a Rússia de tornar "impossível para os cidadãos ucranianos se sentirem seguros em qualquer lugar do seu país". O lado russo deve se pronunciar com um discurso na terça-feira (7).

    O tribunal de Haia deve tomar uma decisão sobre a necessidade de implementação de medidas provisórias em quatro semanas, mas o processo inteiro pode levar meses, ou mesmo anos.

    A Crimeia voltou a fazer parte da Rússia em 2014, depois que a grande maioria dos cidadãos locais apoiou a reunificação em um referendo realizado após o golpe de Estado em Kiev. O governo ucraniano e seus aliados ocidentais se recusaram a reconhecer a península como parte da Rússia, acusando Moscou de anexar o território à força e impondo sanções contra Moscou devido ao alegado envolvimento do Kremlin no conflito ucraniano.

    A Rússia tem repetidamente refutado as alegações, alertando que as sanções ocidentais são contraproducentes e minam a estabilidade global.

    Mais:

    Nova onda de violência na Ucrânia deixa dezenas de mortos nos primeiros meses de 2017
    Ex-presidente da Ucrânia: 'o país estava destinado a perder a Crimeia'
    'Ao acusar Rússia de roubar seus navios, Ucrânia mendiga sucata ao Ocidente'
    Tags:
    intervenção, financiamento, terrorismo, Tribunal Internacional de Justiça de Haia, Crimeia, Donbass, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar