22:50 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Participantes do protesto contra censura na mídia turca, Istambul, Turquia, 27 de novembro de 2015

    Jornalista do Welt foi preso na Turquia, acusado de terrorismo

    © AFP 2017/ OZAN KOSE
    Mundo
    URL curta
    214411

    A polícia da Turquia deteve um jornalista do jornal alemão Welt, acusado de fazer parte de um grupo terrorista e de propaganda extremista, informou a agência Associated Press.

    Segundo a agência, o jornalista Deniz Yucel, que possui dupla cidadania alemã e turca, estava cobrindo as notícias sobre a invasão do e-mail do ministro da Energia da Turquia, Berat Albaykar, cuja correspondência foi publicada pelo site Wikileaks. 

    O editor-chefe do jornal alemão disse que Yucel era "um excelente funcionário" e expressou a esperança de um "julgamento honesto, que provará a sua inocência". 

    Segundo a agência, o ministério das Relações Exteriores alemão comunicou que o jornalista foi detido na quinta-feira. "Esperamos que as investigações das autoridades turcas sobre o caso de senhor Yucel sejam realizadas conforme a prevalência das lei e que ele seja tratado de forma justa. Inclusive, esperamos o respeito à liberdade de expressão, garantida pela constituição da Turquia", citou a agência o comunicado da chancelaria alemã.

    O site Wikileaks publicou a correspondência do e-mail pessoal do ministro da Energia da Turquia, Berar Albaykar, que é genro do presidente do país, Recep Tayyip Erdogan. Wikileaks publicou 57,9 mil e-mals de políticos turcos, relativos ao período entre 2000 e setembro de 2016.

    Mais:

    Jornalistas brasileiros repudiam censura e expulsão de diretor da Sputnik na Turquia
    Censura máxima: chefe da redação turca da Sputnik é proibido de entrar na Turquia
    Tags:
    censura, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik