Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

OSCE: Turquia usa leis antiterroristas para restringir liberdade de imprensa

© AP Photo / CumhuriyetJornal turco Cumhuriyet
Jornal turco Cumhuriyet - Sputnik Brasil
Nos siga no
A representante da Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE) para a Liberdade da Imprensa, Dunja Mijatovic, condenou nesta segunda-feira (31) a detenção do editor-chefe do jornal turco Cumhuriyet e pediu a restauração da liberdade de imprensa na Turquia.

Para ela, as leis antiterroristas turcas são usadas para limitar a liberdade de imprensa, que está muito aquém do que poderia ser "justificável sob um estado de emergência" e deve ser revertido imediatamente. 

"A última onda de prisões de membros da mídia é mais um golpe para a liberdade de imprensa na Turquia. As autoridades devem restaurar a liberdade de imprensa e salvaguardar uma imagem vibrante e pluralista da mídia no país, não tomar medidas contra isso", disse Mijatovic.

Manifestantes com a edição do jornal Cumhuriyet de 31 de outubro de 2016, em protesto contra a detenção do editor-chefe do jornal de oposição - Sputnik Brasil
EUA dizem se preocupar com 'liberdade de imprensa' na Turquia
No começo desta segunda-feira, o gabinete do Procurador de Istambul anunciou que 13 jornalistas e executivos de veículos de comunicação eram suspeitos de ter ligações com a organização de oposição do pregador islâmico Fethullah Gulen e com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido na Turquia. O editor-chefe de um dos jornais de oposição, Cumhuriyet, Murat Sabuncu, teria sido detido pela polícia

Na noite de 15 de julho, grupos de insurgentes armados realizaram uma tentativa de golpe militar na Turquia. Os principais conflitos aconteceram em Ancara e em Istambul. Morreram 246 cidadãos, mas o número de baixas entre os insurgentes ainda não foi revelado.

Mais de 2 mil pessoas ficaram feridas. O golpe foi suprimido. As autoridades da Turquia acusaram o clérigo muçulmano, Fethullah Gulen, de ter organizado o golpe e exigiram sua extradição dos EUA. Gulen condenou o golpe e negou seu envolvimento com os insurgentes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала