19:15 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Theresa May durante uma coletiva de imprensa na cúpula da União Europeia em 21 de outubro de 2016

    Theresa May convoca reunião para discutir 'interferência' russa em assuntos internos

    © AFP 2017/ STEPHANE DE SAKUTIN
    Mundo
    URL curta
    31102138

    A primeira-ministra britânica, Theresa May, realizará uma reunião do Conselho de Segurança Nacional para abordar a suposta interferência da Rússia na política interna do Reino Unido. A informação é do jornal The Times.

    "Theresa May presidirá uma sessão do Conselho de Segurança Nacional dentro de algumas semanas para examinar as ações da Rússia em relação ao Reino Unido e seus aliados e abordar possíveis resposta", diz a publicação. 

    Segundo um alto funcionário do governo britânico, citado pelo jornal, "Moscou está por trás de uma campanha concertada para enfraquecer o Reino Unido através de espionagem, desinformação, ataques cibernéticos e notícias falsas", diz a fonte.

    O presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a comentar em entrevista coletiva na última sexta-feira que o governo russo interferiu na campanha eleitoral dos Estados Unidos através de ataques cibernéticos.

    O Kremlin negou oficialmente qualquer envolvimento nas eleições norte-americanas. O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, chegou a considerar a noção de que a Rússia estava tentando ajudar sua campanha como uma teoria de conspiração. 

    O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, também frisou que todos os relatos sobre supostos ataques cibernéticos russos são falsos.

    Mais:

    Mídia alemã: Fonte no Bundestag, e não 'hackers russos', vazou documentos ao Wikileaks
    Alegações de ataques hackers da Rússia são rentáveis para inteligência militar dos EUA
    Casa Branca acusou, mais uma vez, as autoridades russas pelos ataques de hackers
    NBC diz que Putin esteve diretamente envolvido em ataques hackers às eleições dos EUA
    Tags:
    política, assuntos internos, interferência estrangeira, interferência, ataques cibernéticos, hackers, Barack Obama, Sergei Lavrov, Theresa May, EUA, Rússia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik