08:02 16 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Secretário de Estado norte-americano John Kerry e o ministro das Relações Exteriores do Irã Mohammad Javad Zarif duarnte o encontro bilateral, Viena, Áustria, 17 de maio de 2016

    Irã ameaça romper com acordo nuclear se EUA prorrogarem sanções contra Teerã

    © AFP 2018 / LEONHARD FOEGER / POOL
    Mundo
    URL curta
    20233

    O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Javad Zarif, declarou que Teerã irá romper com o acordo nuclear se os EUA prorrogarem as sanções.

    "Se eles [EUA] retomarem as sanções, nós não vamos continuar cumprindo o acordo", afirmou o chanceler iraniano, citado pela Press TV. 

    Na última sexta-feira (2) foi relatado que o presidente norte-americano Barack Obama iria assinar a lei que prorroga as sanções contra o Irã, adotada pelo Congresso dos Estados Unidos. 

    O projeto da lei com medidas restritivas contra o Irã foi adotado em 1996 com o objetivo de conter a indústria nuclear de Teerã, para evitar que o país criasse armas nucleares. O prazo da lei expira em dezembro de 2016. Apesar dos acordos com o Irã, o Congresso e presidente dos EUA querem deixar a lei em vigor para que possam voltar a impor sanções caso Washington decida que Irã viola o acordo.

    O Plano de Ação Conjunto Global sobre o programa nuclear iraniano foi assinado no ano passado com uma série de potências mundiais. O acordo foi feito para garantir o uso pacífico da tecnologia nuclear iraniana e aliviar as sanções econômicas contra o país. 


    Mais:

    Chancelaria do Irã: prorrogação de sanções contra Teerã minará a confiança nos EUA
    Obama assinará prorrogação das sanções contra Irã
    Rússia e Irã ajudam residentes de Aleppo
    Por que sanções contra Coreia do Norte não fazem tanto sentido como contra Irã?
    Tags:
    acordo nuclear, programa nuclear iraniano, energia, sanções, Mohammad Javad Zarif, Barack Obama, Teerã, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik