14:13 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente iraniano Hassan Rouhani faz discurso com retratos do Líder Supremo do Irã Ayatollah Ali Khamenei e do fundador da República Islâmica do Irã Ayatollah Ruhollah Khomeini ao fundo

    Aiatolá ameaça Trump: Irã vai retaliar EUA se acordo nuclear for quebrado

    © AFP 2018 / ATTA KENARE
    Mundo
    URL curta
    751

    As declarações líder supremo iraniano vêm à tona uma semana depois da Câmara dos Representantes dos EUA aprovar uma extensão de 10 anos da Lei de Sanções contra o Irã.

    O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, disse a um grupo de membros da Guarda Revolucionária que se "o atual governo dos Estados Unidos violar o acordo nuclear em diversas ocorrências… A mais recente é a extensão das sanções por 10 anos, se isso acontecer, será certamente contra o Plano de Ação Conjunto Global, e a República Islâmica com certeza reagirá a isso". 

    O Irã assinou o plano sobre o programa nuclear iraniano no ano passado com uma série de potências mundiais. O acordo foi feito para garantir o uso pacífico da tecnologia nuclear iraniana e aliviar as sanções econômicas contra o país. 

    Durante sua campanha eleitoral, o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, expressou sua intenção de romper com o acordo com o Irã ao entrar na Casa Branca, classificando o acordo como "desastroso", o que foi encarado na época como uma manifestação de apoio à Israel. 

    O Plano de Ação Conjunto Global sofreu forte oposição dos Republicanos no Congresso dos EUA. Durante as negociações com Teerá, o senador John McCain chegou a declarar que "qualquer esperança de que um acordo nuclear levará o Irã a abandonar sua busca por domínio regional através do terror seria simplesmente delirante".  

    Mais:

    EUA aprovam a venda de 106 aeronaves da Airbus ao Irã
    Câmara dos EUA renova sanções contra o Irã e amplia restrições à Rússia
    Jornalista americano: EUA precisam combater Irã e não Daesh
    Tags:
    acordo nuclear, plano, acordo, Partido Republicano, programa nuclear iraniano, Aiatolá Khomeini, Donald Trump, Teerã, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik