05:00 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Hackers

    EUA sobre ciberataques contra Rússia: O público 'não necessariamente' saberá o que faremos

    Pixabay
    Mundo
    URL curta
    57518

    Os Estados Unidos continuarão a proteger seus interesses, inclusive contra os ciberataques, mas não revelarão suas medidas ou estratégias para isso, disse um alto funcionário da Casa Branca neste sábado (5).

    "O presidente (Obama) deixou claro que vamos tomar medidas para proteger os nossos interesses, incluindo no ciberespaço, e faremos isso em um momento e lugar de nossa escolha", disse o oficial à Sputnik, em resposta a uma pergunta sobre os relatos da NBC News de que os militares dos EUA supostamente haviam se infiltrado nos sistemas de comando Kremlin.

    A fonte acrescentou que o público em geral não seria notificado da natureza das medidas tomadas para defender os interesses nacionais de Washington.

    "De acordo com a prática que adotamos no passado, o público não deve presumir que necessariamente vai ficar sabendo quais ações foram tomadas ou que ações tomaremos. Não vamos discutir respostas potenciais exceto para dizer que, ao implementarmos nossas respostas, algumas respostas vocês poderão ver, e outras vocês podem não ver", disse a fonte não revelada da administração estadounidense.

    Anteriormente, a NBC News publicou uma série de relatos de que os hackers militares dos EUA haviam penetrado a rede elétrica da Rússia, as redes de telecomunicações e os sistemas de comando do Kremlin, tornando-os vulneráveis ​​ao ataque de armas cibernéticas secretas norte-americanas.

    Mais:

    Moscou requer dos EUA reação sobre supostos ciberataques contra Kremlin
    Obama está certo de que a Rússia é responsável pelos ciberataques
    Por que EUA ameaçam Rússia com ciberataques?
    Tags:
    público, armas secretas, guerra cibernética, hackers, resposta, ciberataque, Kremlin, Barack Obama, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik