13:17 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Relações sino-russas

    Rússia e China estão de acordo sobre a Síria

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Mundo
    URL curta
    1162

    Não há divergência de opinião entre a Rússia e a China sobre a crise na Síria, afirmou nesta terça-feira (11) o vice-ministro da Defesa russo, Anatoly Antonov.

    "As tentativas de encontrar quaisquer diferenças entre nós e a China sobre esta questão [crise síria] são inconclusivas. Tentativas de jogar a China contra nós foram feitas não pela primeira vez", disse Antonov, ao comentar as alegações de diplomatas franceses de que a Rússia teria perdido o apoio da China sobre a questão síria. 

    Representante permanente da Rússia na ONU, Vitaly Churkin
    © AFP 2019 / EDUARDO MUNOZ ALVAREZ
    O país árabe está mergulhada em uma guerra civil desde 2011. O governo do presidente Bashar Assad luta contra facções da oposição armada e grupos terroristas islâmicos como o Daesh (Estado Islâmico) e a Frente al-Nusra (agora conhecida como Jabhat Fatah al-Sham). Ambos as organização são banidas em muitos países em todo o mundo, incluindo a Rússia. 

    Desde setembro de 2015, Moscou vem realizando uma campanha aérea antiterrorista no país, a pedido do presidente sírio. A coalizão liderada pelos EUA também conduz bombardeios na Síria contra o Daesh, mas sem a autorização do governo – o que contradiz as normas do direito internacional.

    Mais:

    Especialistas: China e Rússia estão juntos na Síria
    Como seria uma guerra contra Rússia e China na visão dos EUA?
    Tags:
    terrorismo, bombardeios, relações internacionais, Estado Islâmico, Daesh, Síria, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar