00:39 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 73
    Nos siga no

    Meio-irmão do presidente norte-americano Malik Obama decidiu apoiar o presidenciável republicano Donald Trump na eleição de 2016.

    Meio-irmão do presidente norte-americano Malik Obama decidiu apoiar o presidenciável republicano Donald Trump na eleição de 2016.

    Malik Obama, com 58 anos de idade, se considerava um democrata, mas a decepção com a administração do seu irmão fez com que ele mudasse de partido.

    "Gosto de Donald Trump porque ele fala com o coração. ‘Make America Great Again’ é um bom slogan", disse o meio-irmão de Barack em sua entrevista ao New York Post.

    Malik vive atualmente no Quênia, onde ele nasceu e cresceu. Mas durante muitos anos tinha vivido nos Estados Unidos e trabalhado lá como contador. Ele está registrado para votar em Maryland e por isso ele decidiu visitar os EUA apenas para exercer seu voto de apoio ao gigante do imobiliário.

    De acordo com o irmão do líder norte-americano, ele tomou tal decisão quando o diretor do FBI James Comey anunciou sua recomendação de não processar Hillary Clinton sobre seu uso de um servidor de e-mails privado, enquanto ela era secretária de Estado. Obama também confessou que ele ficou frustrado com a política de Washington, que resultou na morte do ex-líder líbio Muammar Gaddafi, a quem ele chamava um de seus melhores amigos.

    ​Segundo o jornal, Malik Obama também possui um boné com o slogan de Trump “Make America Great Again”.

    ​Presidente Obama olha assim agora para seu meio irmão Malik Obama:

    O candidato republicano reagiu assim à notícia no Twitter: "Wow, o irmão do presidente Obama, Malik, anunciou que vai votar em mim. Provavelmente foi mal tratado por todos os outros quase-presidentes!"

    ​O presidente Obama, de 54 anos, tem sete meios-irmãos de ambos os lados de sua família.

    Mais:

    Estados bálticos em pânico após palavras de Trump sobre política externa
    Trump quer se parecer com Putin, acredita congressista texano
    Clinton anuncia Tim Kaine como vice de sua chapa pelo Partido Democrata
    Tags:
    EUA, Quênia, Barack Obama, Donald Trump, Hillary Clinton, eleições presidenciais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar