14:55 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, e em encontro com o líder russo, Vladimir Putin

    Finlândia defende sanções contra a Rússia até resolução da crise ucraniana

    © Sputnik / Alexei Druzhinin
    Mundo
    URL curta
    1010
    Nos siga no

    O presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, manifestou nesta sexta-feira o seu apoio à manutenção das sanções contra a Rússia até que todos os pontos dos acordos de Minsk sejam cumpridos.

    "Sauli Niinisto destacou que apoia a manutenção das sanções contra a Rússia até o cumprimento dos acordos de Minsk", afirmou o serviço de imprensa do governo ucraniano logo após um encontro entre o líder finlandês e o chefe de Estado da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, em Varsóvia, onde participam da cúpula da OTAN.

    Em fevereiro de 2015, na capital da Bielorrússia, as duas partes em conflito na Ucrânia assinaram um acordo de paz mediado pelo chamado Quarteto da Normandia, formado por Alemanha, França, Rússia e a própria Ucrânia. O documento previa, entre outras coisas, um regime de cessar-fogo, a retirada das armas das áreas próximas à linha de contato em Donbass e reformas constitucionais que deveriam dar um status especial às repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk, medidas que Moscou já afirmou reiteradamente que fogem às suas competências.

    Mais:

    Kiev sabota acordos de Minsk: prazo indicado por Washington é inviável
    Parlamento de Chipre aprova resolução para suspender sanções antirrussas
    Ocidente perde $ 60 bilhões com sanções, mas culpa não é da Rússia
    Tags:
    Acordos de Minsk, Quarteto da Normandia, OTAN, Lugansk, Donetsk, Donbass, Varsóvia, Finlândia, Minsk, Bielorrússia, Rússia, Moscou, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar