00:56 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    756
    Nos siga no

    Os esforços conjuntos dos EUA e da Ucrânia para substituir os motores de foguetes russos será uma "fórmula desastrosa", afirmou Franklin Spinney, analista aposentado do Ministério da Defesa estadunidense em uma entrevista à Sputnik.

    A proposta ucraniana de colaborar com os Estados Unidos na construção de motores para foguetes, de maneira a substituir os russos, enfrentará enormes problemas, disse Spinney.

    "Do ponto de vista de gestão de programas, baseado na minha experiência de trabalho no Ministério da Defesa <…> a união dos corruptos e provavelmente incompetentes ucranianos com contratantes da defesa americanos é uma fórmula desastrosa para o orçamento, para a agenda e realização dos projetos", afirmou Spinney nesta quinta-feira (2).

    ​A Ucrânia propôs aos EUA o desenvolvimento e produção conjunta de motores de foguetes para substituir os RD-180 que os EUA têm comprado à Rússia para sua indústria espacial, disse o chefe da Agência Espacial do Estado da Ucrânia Lyubomyr Sabadosh nesta segunda (30).

    Segundo Spinney, se tal acordo for aprovado, ambos os contratantes aeroespaciais dos EUA e os parceiros ucranianos vão tentar aproveitar as oportunidades relativamente aos custos excessivos e "buracos" nos acordos.

    "Ainda existe o enorme problema da corrupção <…> claro que da parte ucraniana, mas também por parte dos contratantes estadunidenses", observou ele, acrescentando que "como sempre, os contratantes americanos e seus consultores vão tentar sair ganhando, explorando ‘o pote de mel’, tal como os oligarcas ucranianos".

    Reunião entre o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden em Davos (Suíça)
    © Sputnik / Mikhail Palinchak
    Spinney advertiu que tal cooperação poderá enfrentar grandes obstáculos legais porque os ucranianos, provavelmente, vão tentar oferecer os modelos de motores russos anteriores.

    "Eu não acho que a proposta seja viável <…> Consideramos a parceria com os ucranianos para desenvolver os mesmos motores que os russos nos estão vendendo agora. Mesmo que tal acordo seja legal do ponto de vista da dissolução da União Soviética, será outra bofetada nos russos", reiterou ele.

    Qualquer acordo entre os EUA e a Ucrânia na área de construção de um novo motor vai enfrentar outros grandes problemas, disse Spinney.

    "Quando você toma a decisão de cooperar na área de engenharia em parceria com os ucranianos em um projeto bem sofisticado, há sempre grande probabilidade de aumento de custos, quebras de desempenho e extensão dos prazos de realização", comentou ele.

    Spinney também afirmou que o acordo atual de fornecimento de motores russos RD-180 para foguetes americanos Atlas-V é um exemplo importante da cooperação russo-americana.

    "Politicamente, acho que este programa de fornecimento de motores, mesmo sendo vergonhoso para os Estados Unidos, tem sido um exemplo que mostra que é possível trabalhar de forma construtiva com a Rússia, mesmo em tempos difíceis", observou ele.

    Grande parte das capacidades de produção de mísseis soviéticos estavam na Ucrânia e estas se tornaram parte da infraestrutura industrial da Ucrânia após a dissolução da União Soviética.

    Em 2014, os Estados Unidos anunciaram ter decidido parar de usar os motores RD-180 para lançamento de seus satélites militares e de inteligência.

    Mais:

    EUA e países nórdicos pressionam Ucrânia para acelerar reformas
    Que não haja ilusões: ajuda financeira dos EUA à Ucrânia não cessa
    Carter: EUA fornecem à Ucrânia treinamento militar 'híbrido'
    Tags:
    parceria, foguetes, motores, constituição, cooperação bilateral, colaboração, RD-180, Pentágono, Ministério da Defesa, União Soviética, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar