EUA se cansam de apoiar Ucrânia

© Sputnik / Mikhail Palinchak / Abrir o banco de imagensReunião entre o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden em Davos (Suíça)
Reunião entre o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden em Davos (Suíça) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Câmara dos Representantes do Congresso dos EUA tinha aprovado o orçamento militar de 602 milhões de dólares para o ano de 2017.

A parte destinada ao apoio para a Ucrânia constitua 150 milhões de dólares. O apoio total para os parceiros europeus ia constituir 3,4 bilhões de dólares.

O projeto da lei foi aprovado pelos 277 legisladores contra os 147 que disseram não. Agora ele deve passar o procedimento de regulamentação com uma versão do senado, que deve ser examinada até o fim de maio.

As forças armadas dos EUA - Sputnik Brasil
EUA aumentam orçamento militar para ‘conter a Rússia’
O documento da Câmara dos Representantes prevê a destinação de fundos para o melhoramento da defesa das Forças Armadas dos EUA e para a compra de novos armamentos, e também a proibição de cortes no número atual de forças. Entretanto, a Casa Branca já tinha permitido que o presidente dos EUA Barack Obama iria vetar o projeto da lei, se caísse nas mãos dele.

O descontentamento da administração é causado por várias razões. Um dos momentos principais consiste em que os democratas que são minorias na Câmara, não conseguiram avançar uma série de emendas destinadas ao fechamento da prisão militar em Guantánamo. É a mesma situação que houve com o resto das propostas relacionadas a Guantánamo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала