11:04 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Candidatos à presidência norte-americana Hillary Clinton do Partido Democrata e Donald Trump do Partido Republicano (foto de arquivo)

    Pesquisa: Trump e Hillary quase empatados na corrida eleitoral e na rejeição do eleitorado

    © REUTERS/ David Becker/Nancy Wiechec
    Mundo
    URL curta
    0 01

    Em uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira, os dois prováveis adversários nas eleições presidenciais dos EUA estão com uma diferença de apenas três pontos percentuais, o que significa empate técnico, informou Agência Brasil.

    Com isso, caiu a liderança da provável candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton, sobre o candidato republicano Donald Trump, que era de 11 pontos percentuais em abril deste ano.

    Segundo a a pesquisa, divulgada pelo jornal The Wall Street Journal e pela rede de televisão NBC, Hillary Clinton está com 46% de apoio, contra 43% de Donald Drump. O avanço dos republicanos ocorreu depois que outros candidatos, no âmbito da própria agremiação, desistiram de disputar com Trump a indicação oficial do partido, em convenção prevista para julho próximo.

    Além do empate na preferência do eleitorado, Hillary Clinton, do Partido Democrata, e Donald Trump, do Partido Republicano, também estão quase empatados na rejeição dos eleitores norte-americanos. 

    A pesquisa revelou que 57% do eleitorado está desfavorável tanto à Hillary quanto ao Trump. Outra sondagem, divulgada no domingo, da rede NBC News/Wall Street Journal, mostra a pré-candidata democrata com 54% de rejeição e Trump com 58%.

    Mais:

    Trump já gastou $43 milhões da sua conta pessoal com corrida presidencial
    Clinton: Trump não está suficientemente qualificado para ser presidente
    Huffington Post explicou porque Trump começou a ameaçar Putin
    Obama ironiza com campanha eleitoral de Hillary Clinton
    Tags:
    eleições presidenciais, pesquisa, eleições nos EUA, Partido Republicano, Partido Democrata, Donald Trump, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik