00:02 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    021
    Nos siga no

    Secretário-geral da Organização para Cooperação e Segurança na Europa (OSCE) Lamberto Zannier falou nesta segunda-feira (16) sobre a existência de indícios comprovando uma situação de “conflito congelado” no leste da Ucrânia.

    Zannier chamou a atenção para o surgimento local de órgãos oficiais insubordinados ao poder central do país nas autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, que compõem a região de Donbass, no leste da Ucrânia.

    “Vemos uma polícia local, com seu uniforme próprio, com seus símbolos de distinção – exatamente o que encontramos em outras regiões de conflitos congelados, como, por exemplo, na Transnístria" – disse Zannier aso jornalistas na ONU.

    Nas palavras do secretário-geral da OSCE, o “desenvolvimento de estruturas locais” dificulta a interação política. Zannier destacou no entanto que, apesar dos sinais de um “conflito congelado”, a situação leste da Ucrânia não está se “congelando”, já que os conflitos armados continuam.

    Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano. As hostilidades deixaram mais de nove mil mortos e 21 mil feridos, segundo números da ONU.

    Atualmente, está em vigor na região um cessar-fogo acordado pelo Grupo de Contato Trilateral (Rússia, Ucrânia e OSCE) com o objetivo de solucionar a crise, mas os dois lados do conflito denunciam violações regularmente.

    Tags:
    Donbass, Donetsk, Lugansk, OSCE, conflito congelado, conflito, indícios
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar