OSCE pretende enviar mais 100 observadores para Ucrânia

© AFP 2022 / JOHN MACDOUGALL  / Abrir o banco de imagensMonitores da OSCE em Donetsk, no leste da Ucrânia
Monitores da OSCE em Donetsk, no leste da Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Organização para Cooperação e Segurança na Europa planeja enviar mais 100 observadores à Ucrânia, declarou nesta segunda-feira (16) o secretário-geral da entidade Lamberto Zannier.

Ele lembrou que atualmente a missão da OSCE na Ucrânia conta com 700 observadores, dos quais 530 atuam no leste do país. 

“Planejamos contratar mais 100 pessoas. No total, teremos 800 pessoas” – disse Zannier em entrevista coletiva na ONU.

O secretário-geral destacou ainda o problema da falta de acesso a certas regiões do país.

Rally Hear the Voice of Donbass in Donetsk - Sputnik Brasil
‘Política de duplos padrões’: Líder de Donetsk critica trabalho da OSCE
“Podemos enviar mais observadores para a linha de contato, mas são cerca de 500 quilômetros. Existem regiões onde acontecem confrontos intensos. Devemos manter distância delas, já que não queremos arriscar a vida dos observadores” – disse Zannier.

Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano.

Marcha fúnebre em memória dos acontecimentos de 2 de maio de 2014 em Odessa - Sputnik Brasil
Rússia chama OSCE para iniciar investigação dos acontecimentos trágicos em Odessa
As hostilidades deixaram mais de nove mil mortos e 21 mil feridos, segundo números da ONU.

Atualmente, está em vigor na região um cessar-fogo acordado pelo Grupo de Contato Trilateral (Rússia, Ucrânia e OSCE) com o objetivo de solucionar a crise, mas os dois lados do conflito denunciam violações regularmente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала