20:30 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0520
    Nos siga no

    EUA acompanharam as notícias sobre a venda de sistemas antiaéreos russos S-300 para o Irã e são contrários à esta transação, declarou nesta segunda-feira o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, John Kirby.

    "Claro, vimos as informações sobre a venda. No passado, em diversas ocasiões, manifestamos a nossa posição contrária à qualquer venda de S-300 ao Irã, e o secretário de Estado (John Kerry) suscitou esse tema mais de uma vez em conversas particulares com o chefe da pasta de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. Vamos acompanhar o progresso dos acontecimentos", disse Kirby.

    Apesar da declaração categórica, o oficial americano não soube responder se esta transação estaria no âmbito das sanções aplicadas contra o Irã.

    As agências de notícia iranianas informaram neste final de semana que as autoridades demonstraram dois sistemas de radar S-300, seus veículos de transporte e de comando, bem como um guindaste para levantar os mísseis, durante uma parada por ocasião do Dia Nacional do Exército.

    Rússia e Irã celebraram em 2007 um contrato de fornecimento de sistemas antiaéreos S-300 no valor total de 900 milhões de dólares norte-americanos. No entanto, após a adoção da resolução 1929 pelo Conselho de Segurança da ONU, que instituía a adoção de sanções contra o Irã, a Rússia suspendeu o contrato.

    Em abril de 2015, a Rússia retomou as conversações sobre as entregas de S-300, na sequência do acordo-quadro com o sexteto, que tinha por objetivo assegurar a natureza pacífica do programa nuclear de Teerã.

    Mais:

    Fornecimento do S-300 a Irã faz ameaças sauditas 'irrelevantes'
    Rússia inicia fornecimento de mísseis S-300 ao Irã
    EUA querem impedir Rússia de vender Su-30 e S-300 para o Irã
    Rússia e Irã finalmente assinam contrato de entrega de mísseis S-300
    Tags:
    Rússia, Irã, EUA, John Kirby, John Kerry, Departamento de Estado dos EUA, ONU, Conselho de Segurança da ONU, S-300, exército, defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar