04:06 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Síria depois de Palmira (73)
    0141
    Nos siga no

    Militares de todo o mundo elogiaram através das redes sociais o heroísmo de tenente russo Aleksandr Prokhorenko, morto durante a libertação da antiga cidade síria de Palmira.

    "O Tenente Prokhorenko poderia ter sido nosso inimigo ontem ou amanhã, mas como soldados respeitamos o valor que ele demonstrou de si mesmo como soldado no campo de batalha e erguerei um brinde em sua honra esta noite", escreveu um militar norte-americano em uma postagem no Facebook.

    The Russian JTAC officer that died in Syria on March 19 reportedly ordering an airstrike on himself to take as many…

    Publicado por U.S Army W.T.F! moments em Quinta, 31 de março de 2016

    Prokhorenko, de 25 anos, estava fornecendo inteligência e coordenando as forças aeroespaciais russas nos ataques a alvos do Daesh em Palmira. Ele ordenou a seus companheiros para realizar um ataque aéreo sobre a sua posição depois de ter sido descoberto e cercado por terroristas do Daesh.

    "De um soldado americano a um tenente da Rússia, independentemente do uniforme que vestimos, todos nós fazemos um juramento para proteger nosso país a todo o custo, para proteger outros países e seu modo de vida, a quem nós orgulhosamente entregamos nossa própria vida. Eu saúdo você, por sua coragem, honra e força" comentou o militar Josh Marsh. 

    "É por isso que a Rússia nunca fui invadida de forma bem sucedida. Você não ponde conquistar pessoas assim. Fique com Deus, Tenente Prokhorenko!", escreveu Robert Allen. 

    "Como um soldado Americano de 23 anos eu saúdo este jovem corajoso. Nós podemos não concordar em muitas coisas sendo de países divididos, mas de soldado para soldado, você é um verdadeiro soldado", comentou o militar Chris Cook.

    "Americano, Russo, Mexicano, Japonês. Não importa de onde você é ou de que nacionalidade você é. Fazer o último sacrifício para um bem maior de seu país e nações aliadas é uma verdadeiro e definitiva forma de coragem", escreveu Colton Lovell.  

    "Um verdadeiro soldado, um homem que respeita sua bandeira, seu país. Este é um homem que lutou até o fim levando quantos ele pôde junto com ele, um herói em muitos níveis", escreveu James Wheeler sobre Prokhorenko. 

    A mídia internacional também destacou o ato heróico do oficial russo, chamando Prokhorenko de "Rambo Russo". O fato de que um soldado russo convocou o ataque da artilharia sobre ele mesmo foi uma sensação na mídia, gerando manchetes ao redor do mundo. 

    "Coragem é real. (…) Sem dúvida, nós podemos dizer que este homem é um herói. Nós nos acostumamos em vê-los em filmes de Hollywood. Mas desta vez é real – apenas um homem jovem que tinha a vida inteira pela frente e fez o seu dever", escreveu um autor francês no site Boulevard Voltaire, em recente artigo. 

    Recentemente, uma suposta transcrição do último contato feito com Aleksandr Prokhorenko e seus comandantes foi publicada nas redes sociais.

    O jornal russo Komsomolskaya Pravda duvidou da autenticidade da conversa e pediu ao Ministério da Defesa para comentar a suposta transcrição. O Ministério disse não emitir quaisquer textos de comunicações da Prokhorenko do campo de batalha. Foi observado também que o texto foi publicado inicialmente no site LiveLeak, que tem ganhado notabilidade por divulga uma série de notícias falsas.

    Muitos blogueiros também enfatizaram que a conversa foi revelada apenas no formato de texto, sem a fonte inicial do áudio. 

    Além disso, algumas frases soam não naturais para as autoridades russas. Como exemplo, alguns citaram frases como "Negativo, eu estou cercado, há muitos destes bastardos" e "Extrair ETA em 10 minutos, retornar para a linha verde". Estas frases não soam naturais em russo, visto que ‘negativo’ é um termo usado na linguagem das comunicações militares nos EUA, não em russo.  

    Por fim, foi destacado também que a conversa parece ter sido muito demorada para ocorrer no meio de uma dura batalha.

    Tema:
    Síria depois de Palmira (73)

    Mais:

    Rússia apresentará à UNESCO proposta para restaurar cidade síria de Palmira
    ‘Estratégia de Putin decidiu o destino de Palmira’
    Putin ‘se superou’ libertando Palmira
    Sapadores e equipas russas com cães iniciam missão em Palmira
    Ministério da Defesa da Rússia publica imagens de ataques ao Daesh em Palmira (VÍDEO)
    Tags:
    Rússia, EUA, Síria, Palmira, Daesh, militares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar