15:19 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Aviões de assalto russos Su-25 que regressaram para a Rússia da base aérea de Hmeymim na Síria, Primorsk-Ahtarsk, Rússia, 17 de março de 2016

    No meio de retirada aviação russa continua combatendo terrorismo na Síria

    © Foto : Direção de imprensa e informações do Ministério da Defesa da Rússia
    Mundo
    URL curta
    17231

    Na sexta-feira (18), o chefe da Direção Operacional Geral do Estado-Maior do Exército russo, Sergei Rudskoy, afirmou que a aviação russa continua realizando ataques contra os terroristas na Síria.

    “Nos últimos tempos as topas governamentais e forças patrióticas [sírias] com o apoio da aviação da Força Aeroespacial russa realizam uma operação de grande escala de liberar a cidade de Palmira. <…> todos os dias os aviões sírios realizam 20-25 missões”, disse.

    O general russo sublinhou que agora são criadas todas as condições necessárias para cercar e finalmente derrotar grupos armados em Palmira. Segundo o militar russo, o Exército sírio tomou o controle de montes e rotas principais, são cortadas as rotas usadas para completar reservas de munições dos militantes.

    Ao mesmo tempo, Rudskoy destacou que a aviação russa continua atacando somente posições do Daesh e Frente al-Nusra no território da Síria.

    Rudskoy acrescentou que a retirada dos militares russos da Síria está realizando conforme o horário determinado.

    “Agora prepara-se o deslocamento da aviação militar e das unidades de manutenção militar que será realizado de acordo com o plano. A parte de equipamento e cargas será transportada pela aviação de transporte militar, e a outra parte pelo transporte marítimo”, disse Rudskoy.

    Há que lembrar que hoje de manha (18), o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou a aviação russa na participa da liberação de Palmira.

    O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou, em 14 de março de 2016, a retirada parcial das forças russas da República Árabe da Síria. A presença militar de Moscou começou em 30 de setembro de 2015, quando o parlamento russo aprovou o envio de um grupo da Força Aeroespacial, após um pedido de Bashar Assad. O governo de Damasco pediu a ajuda russa no combate aos grupos terroristas Daesh e Frente al-Nusra.

    Tags:
    apoio, operação, aviação, luta, terrorismo, Daesh, Palmira, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar