08:38 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Curdos com bandeiras do PKK em Istambul, Turquia

    Líder do PKK ameaça vingança se Ancara seguir massacrando os curdos

    © AP Photo / Ibrahim Usta
    Mundo
    URL curta
    1390

    Em meio aos ataques do exército da Turquia às comunidades curdas do sudeste do país, um membro da liderança do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), alertou hoje sobre o inevitável aumento da violência em resposta às ações de Ancara.

    No último final de semana, uma explosão na capital turca deixou 37 mortos e cerca de 125 feridos. Embora nenhum grupo tenha assumido a responsabilidade pelo atentado, chefes do serviço de segurança da Turquia revelaram que as primeiras investigações apontam para o PKK. 

    Em entrevista à imprensa britânica nesta terça-feira, Cemil Bayik, um dos líderes do partido, afirmou que a tendência é a de que a violência no país fique ainda maior, uma vez que o governo continua com a sua política de repressão contra as comunidades curdas.

    "Os turcos saquearam e queimaram tudo que eles puderam nas cidades curdas onde o toque de recolher foi imposto", afirmou Bayik. "Até recentemente, a guerra com o exército turco ocorria apenas nas montanhas. Depois foi para as cidades. Agora, haverá combates em todos os lugares". 

    Segundo o líder do PKK, qualquer ação adotada pelas guerrilhas curdas neste momento será "legítima". 

    Mais:

    Força Aérea Turca elimina 45 curdos no Iraque
    Americano desertor do Daesh é capturado por curdos em rota de fuga para a Turquia
    Curdos declaram que não abriram fogo contra Turquia do território sírio
    Turquia convoca reunião urgente do Conselho de Segurança após explosão em Ancara
    Tags:
    curdos, PKK, Cemil Bayik, Curdistão, Ancara, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar