13:34 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    A presidente da Argentina, Christina Fernandez de Kirchner

    Será que Cristina Kirchner volta?

    © AP Photo /
    Mundo
    URL curta
    1075

    A ex-presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, reaparece no cenário político do seu país.

    Cristina Kirchner não assistiu à cerimônia de posse do seu sucessor, Mauricio Macri, na Casa Rosada de Buenos Aires, em dezembro de 2015. Logo depois de cessar o cargo (quase à revelia), a ex-presidente viajou para a província de Santa Cruz (onde foi deputada no início da sua carreira política). Segundo o jornal Clarín, "alternava o seu descanso entre [as cidades de] Río Gallegos e El Calafate".

    A mídia argentina avalia o lapso entre dezembro e março como um "sumiço" da ex-presidente. Portanto, o sumiço chega ao seu fim agora, com o anúncio de um estabalecimento chamado Instituto Patria, que patrocinará também uma agência de notícias.

    O cineasta Tristán Bauer será o gerente da agência de notícias. Depois da eleição de Macri em 2015, Bauer, diretor do Sistema Nacional de Meios Públicos desde 2008 e presidente da RTA (Rádio e Televisão Argentina, sociedade estatal) desde 2013, foi convidado para denunciar do seu cargo, mas não quis. O governo Macri quer colocar na administração da RTA o engenheiro e empresário Hernán Lombardi, mas, de acordo com a lei, a posse de Lombardi só poderia ser em 2017 — para evitar o "solape" de dois anos, conform a lei 26.522.

    Na capital francesa, a embaixadora Squeff tem uma 'trincheira' (foto de arquivo)
    © AFP 2018 / LUDOVIC MARIN
    O Instituto

    O Instituto Patria terá a sua sede no centro de Buenos Aires, perto da praça do Congresso. O estabelecimento empregará também o ex-secretário de Inteligência, Oscar Parrilli, e o ex-candidato à vice-presidência, Carlos Zannini.

    Além disso, a ex-ministra da Cultura, Teresa Parodi, irá coordenar a agenda cultural do Instituto — que abre as suas atividades em março.

    Mais:

    Argentina pegará US$ 12 bilhões em empréstimos para pagar credores
    Argentina se torna Guatemala e França fica às avessas durante visita de Hollande
    Menos pessoal e mais operações financeiras: Citigroup abandona Argentina
    Navio russo começa a abastecer base argentina na Antártida
    Rússia espera Macri nomear negociadores para financiar hidrelétrica na Argentina
    Mães e Avós da Praça de Maio acusam: ‘Macri não tem tempo para os direitos humanos’
    ​Cristina Kirchner convoca organizações sociais a defender emprego dos argentinos
    Não tem saída: Macri vai seguir linha de Kirchner na negociação com Fundos Abutres
    Movimentos sociais derrotam Macri na Justiça e mantêm Lei da Mídia na Argentina
    Casa Rosada explica por que Cristina Kirchner não passa a faixa presidencial a Macri
    Tags:
    jornalistas, Rádio e Televisão Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, Santa Cruz, Buenos Aires, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik