12:06 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    071
    Nos siga no

    O acordo de cessar-fogo sírio não pode simplesmente entrar em vigor com um toque de um botão, ele tem que ser implementado passo a passo e vai exigir muito de boa vontade para que isso aconteça, declarou um ex-diplomata alemão.

    A respectiva declaração foi feita ao canal televisivo RT por Ernst-Joerg von Studnitz, que trabalhou como embaixador alemão na Rússia entre 1995 e 2002.

    "Um cessar-fogo como este não entra em vigor apenas com um turno de um botão," disse.

    O papel importante no processo de paz irá pertencer ao comitê de coordenação que se reunirá na base aérea russa em Latakia, de acordo com o diplomata alemão.

    Ele notou que as partes parecem estar no caminho certo mesmo tendo em conta que sempre existem pretextos para faltas de compreensão. Neste respeito o diplomata sugere que poderão acontecer reações exageradas por parte de comandantes locais ou má vontade de umas forças envolvidas no conflito. Quer dizer, ainda existe a possibilidade para algo bater errado.

    Nesta conexão a existência do comitê de coordenação na base aérea russa em Latakia é importante porque vai, como se expressou Von Studnitz, alisar todas as incompreensões e contraversões que terão lugar no âmbito da implementação do acordo de paz.

    Ernst-Joerg Von Studnitz sugeriu também que a Turquia tem o interesse muito separado em todo o processo.

    Tais interesses, segundo ele, têm a ver com os curdos ao longo da fronteira entre a Síria e a Turquia. Os turcos temem que o desenvolvimento da situação com curdos pode também afetar a situação na Turquia, opinou o político.

    Mesmo assim,  a tarefa final para todos, inclusive os turcos, é pôr fim a combates na Síria.

    E neste respeito Von Studnitz declarou, que eventualmente “a influência ameriana continuará bastante forte para fazer os turcos seguir a [mesma] linha.”

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    Tags:
    Síria, Latakia, trégua, opinião, política
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar