03:42 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    17201
    Nos siga no

    Suspeitas de que os Estados Unidos estão colaborando com o Daesh, grupo terrorista também conhecido como Estado Islâmico, estão se espalhando entre iraquianos, principalmente por causa da postura minimalista do país em relação à crise.

    Para os americanos, as acusações de que o governo dos EUA está auxiliando o Daesh podem parecer absurdas. Entretanto, muitos civis e combatentes iraquianos alegam terem testemunhado provas de colaboração entre os EUA e o grupo terrorista. Vídeos, por exemplo, supostamente mostram helicópteros americanos entregando armas aos militantes, segundo relatou o jornal The Washington Post.

    Segundo oficiais militares americanos, a noção de ajuda dos EUA ao Daesh está sendo insistentemente promovida por redes sociais e no parlamento por políticos xiitas do Iraque. Em um vídeo popular, recentemente publicado na página de Facebook de uma milícia xiita, um legislador da Organização Badr, maior milícia do país, exibe refeições prontas militares americanas, supostamente encontradas em uma base do Daesh em Baiji. No vídeo, o legislador afirma ser uma prova de que os EUA apoiam terroristas.

    O porta-voz militar americano Steve Warren, baseado em Bagdá, afirmou que as acusações são “além do ridículo.”

    "Os iranianos e as milícias xiitas apoiadas pelo Irã estão realmente forçando esse tipo de propaganda de que os Estados Unidos estão apoiando o Estado Islâmico", disse o porta-voz. "Claramente, ninguém do Ocidente está levando a sério, mas infelizmente é algo em que uma parte da população do Iraque acredita."

    Muitos acusam os Estados Unidos de criarem um antagonista para que o país possa combater e restaurar sua imagem na região, enquanto outros presumem que os americanos querem tomar controle do Iraque e do Oriente Médio para, assim, poderem controlar o fornecimento de petróleo. 

    Nasser Souri, porta-voz do Ministério da defesa do Iraque, acredita que as acusações não têm fundamento e diz que os EUA são “tão lentos” que não chega a ser uma surpresa que alguns iraquianos acreditem que os americanos estejam apoiando o Daesh.

    “Não acreditamos que os americanos apoiem o Daesh, mas é verdade que a maioria das pessoas está dizendo que eles colaboram. Eles têm o direito de acreditar que os americanos deveriam estar fazendo muito mais do que estão.”

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Europa não tem consciência de que compra petróleo do Daesh
    Tropas turcas mostram amizade aos jihadistas do Daesh
    Parlamento britânico sanciona a participação do país na operação militar contra Daesh
    Rússia entregará à ONU provas da relação Turquia-Daesh no contrabando de petróleo
    Rússia não detecta ataques da coalizão contra comboios de petróleo do Daesh
    Tags:
    população, milícia, xiitas, apoio, terrorismo, Estado Islâmico, Daesh, Washington Post, Steven Warren, Bagdá, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar